Comprar aplicativos modelos

Ajuda pra escolher uma tv nova

2020.10.24 15:05 kennerc Ajuda pra escolher uma tv nova

Pessoal desculpa a formatação e erros, tô no celular.
Contexto: tô usando uma aoc que tem uns 8 anos já, 32', Full HD e que já tem uns 4 anos que está com o HDMI queimado, então tenho que ligar tudo no componente, que só tem 1.
Além do uso da tv ser bem limitado, ela sempre teve uma coisa que me incomodou muito, uma espécie de rastro na imagem, é como se a imagem fosse interpolada e não progressiva, e isso desde quando eu ainda ligava algumas coisas no HDMI, fora isso a qualidade da imagem e aceitável. Ela mostra 60hz nas informações.
Esse ano estava me preparando pra trocar na Black fraude, e como o orçamento aqui e apertado queria fazer a vista, aproveitando parte do 13°, portanto, queria gastar entre 1,5 a 1,8k, mas preferivelmente só os 1,5 k mesmo.
Pros mais entendidos algumas dúvidas:
submitted by kennerc to brasil [link] [comments]


2020.06.02 08:21 Psychiatriste Como um anúncio pode se influenciar?

Não sei quanto tempo ou ciclos de vida útil tem, mas já estou começando perceber a inutilidade da minha bateria em manter a carga, o marcador tinha travado em 50% durante 3h até desligar sem alertar nada; pensei em comprar uma; após carregar, abro youtube e o primeiro anúncio do tipo que fica abaixo dos comentários é uma bateria do modelo exato do meu celular; provável da pesquisa inspirar o anúncio, mas nunca pesquisei isso e limpei os dados dos aplicativos recentemente; isso me deixa com dúvida de como um anúncio se influencia.
submitted by Psychiatriste to brasil [link] [comments]


2020.05.19 23:53 diplohora FAQ

Mensagem de boas-vindas e orientações gerais

Seja bem-vindo(a)!
Você, quarto(a) secretário(a), que teve a ideia maluca de iniciar essa jornada rumo ao Itamaraty, acaba de encontrar outros malucos com o mesmo objetivo. Um conjunto de malucos pode estar reunido num hospício ou num grupo de WhatsApp com postulantes ao IRBr.
maior grupo aberto : t.me/cacdista
CACDistas de todo o Brasil, uni-vos!
Pois bem, seguindo os conselhos do velho Marx, e considerando que estamos na pindaíba, resolvemos unir esforços para compartilhar materiais, dicas de estudos, sofrimentos e lamentações. Aqui você pode chorar suas pitangas – mas não chore muito, porque o tempo “ruge” e o edital é grande!
There is no free lunch
Como não existe almoço grátis e tempo é um recurso valioso, para reduzir o tempo que passamos respondendo aos novos participantes, assim como catalogar nossas opiniões acerca dos diversos temas afetos ao exame, montamos esse pequeno documento para te guiar no início dessa jornada. Se ainda tiver dúvidas, estamos à disposição.
Separar o joio do trigo
Para conhecer um pouco melhor o perfil do grupo, clique aqui e veja esse questionário feito pelo nosso pesquisador.
Aqui você também vai encontrar coaches de estudos e carreira, analistas políticos, hackers e toda sorte de opinião. Comece a exercitar desde logo sua capacidade de lidar com um volume grande de informações e a avaliar o que serve e o que não serve para você. E mais importante, quando se sentir sobrecarregado, aprenda a dizer não.
Ah, não esqueça de ler a descrição do grupo, lá tem informações valiosas e links para os materiais.
Boa sorte e bons estudos!

1. Estou começando agora, devo fazer um curso extensivo online ou presencial?

CONSENSO ✔
Existe certo consenso de que isso depende de sua condição financeira. Os melhores cursos cobram os dois olhos da cara por um curso de 1 ano. O Sapientia, por exemplo, cobra a bagatela de 21k pelo curso anual. Outros mais em conta, como o ClippingCACD e o Estratégia, cobram algo torno de 8k o pacote completo. Então, se você tem esse fôlego para gastar, fique à vontade, se não, se ligue na dica:
  1. Reúna a bibliografia de que precisa (o grupo está aqui pra isso);
  2. Se debruce sobre o edital;
  3. Faça um planejamento de estudos;
  4. Organize sua vida familiar, acadêmica e financeira;
  5. Tente caminhar por conta própria;
  6. Onde tiver dificuldades e caso po$$sa, contrate um curso nessa matéria específica. O professor é mais importante que o curso em si.

2. Estou começando agora, sem cursinho, por onde começo?

CONSENSO ✔
O ClippingCACD, bem como esses e outros grupos podem te ajudar nessa jornada. Há também vários vídeos no YouTube que explicam que, de modo geral, o ideal é começar por disciplinas como História do Brasil (HB) e História Mundial (HM). As línguas estrangeiras, e mesmo o português, também não podem ser deixados de escanteio. Claro, isso depende de sua formação.
Se você for historiador, por exemplo, vai começar por outras disciplinas. Se for geógrafo, talvez não se dedique ao estudo da geografia com tanto afinco no início, enfim. Se você já tem um bom nível em inglês, espanhol e/ou francês, vale refazer as últimas provas para você pegar o jeito da banca.
Há também certo consenso de que é impraticável estudar todas as disciplinas de uma só vez, devendo ser equacionado em, pelo menos, dois semestres. Tem um artigo no blog do Clipping que fala sobre isso. Eu recomendo a leitura: clique aqui.

3. Qual o melhor método de estudo, fazer resumos, só ler depois fichar OS livros físicos? Devo comprar livros em PDF? É melhor fazer à mão no papel ou em arquivo eletrônico?

CONTROVERSO ±
O tema é controverso porque cada um achará melhor de um jeito. O máximo que se pode fazer é compartilhar a forma como você estuda e encontrar pessoas que tenha um método parecido para trocar fichas. Talvez essa seja uma questão consensual sob o ponto de vista de que a grande maioria concorda que é uma questão privada. Nesse grupo, tem de tudo.
Abaixo uma tabela de comparação entre os meios de estudo:

Prós

Contras
Físico

Melhor retenção do conteúdo em virtude do esforço empregado na escrita e na organização do material.

Muito papel e tinta, além do tempo gasto. A edição ou reescrita também são trabalhosas. Se molhar, fodeu.
Eletrônico

Escrita mais fluida, opções mais ágeis e versáteis de organização, edição e compartilhamento.

Relativamente ao físico, há quem julgue reter menos conteúdo. Fazer na nuvem, porque se der merda no HD, fodeu também.

4. Devo comprar Kindle ou Tablet para ler livros em PDF ou fazer mapas mentais?

CONSENSO ✔
Kindle: poucos têm e usam, porém, são muito elogiosos da ferramenta. É possível ler documentos em PDF, embora haja quem prefira os ePUB. Há relatos de que as notas de roda pé não ficam muito boas. São elogiosos também da função de fazer flashcards, no caso de línguas estrangeiras.
Tablet: Se o seu objetivo é fazer dele um leitor de livros em PDF ou outros arquivos, parece também valer a pena. Dá pra baixar aplicativos para fazer mapas mentais, se sua onde é algo mais eletrônico.
Mas, cuidado! Antes de colocar todos os seus ovos nesta cesta, faça seu planejamento de estudos e veja se adicionar qualquer dessas ferramentas vai te trazer ganhos quantitativos e qualitativos significantes.

5. Sobre os manuais da FUNAG, devo me debruçar sobre eles?

CONTROVERSO ±
Toda fonte de informação é útil e se ela vier de uma fonte oficial, melhor ainda. Porém, alguns dos manuais estão desatualizados há anos e é possível que alguns pontos não sejam mais relevantes para os concursos do porvir. Pode ser uma fonte de estudo complementar, especialmente em disciplinas cujo conteúdo programático não muda muito ao longo dos anos, como HB e Economia. O tema é controverso porque há quem os rechace e há quem os defenda.

6. Como faço pra melhorar o meu nível nas línguas estrangeiras?

CONSENSO ✔
Parece existir certo consenso de que, como não são requeridas todas as habilidades dos idiomas estrangeiros, apenas leitura, compreensão e escrita de textos, o ideal é que você leia muito e escreva muito.
Mas ler o que? Onde?
Bem, você pode ler artigos de revistas que versem sobre temas relacionados ao concurso e de grande circulação, como The Economist, Foreign Policy, Foreign Affairs, Le Monde Diplomatique, Diploweb, El Pais e outras mídias de sua confiança.
Mas posso ler livros em língua estrangeira também?
Isso vai depender do seu planejamento de estudos e de sua preparação. Mas lembre-se sempre de que o tempo deve ser utilizado da melhor forma possível.
E como faço pra escrever mais?
Se você tem grana, contrate um professor pra corrigir seu texto ou tente encontrar algum parceiro para praticar o idioma. Há grupos no WhatsApp que reúnem pessoas com esse intuito. Você pode criar o seu também a partir das pessoas que estão aqui.

7. Eu acho que aprendo melhor explicando para outras pessoas, devo gravar vídeos e divulgá-los?

CONTROVERSO ±
“O melhor jeito de aprender é ensinando”
“Pirâmide do aprendizado”
Por que o tema é controverso?
Porque apesar de ser verdade, isso depende do seu tempo disponível de preparação, do seu ritmo e modelo de estudos e de uma análise de custo-benefício. Além disso, a prova cobra muito mais sua capacidade de escrita do que qualquer outra. Não seria investir seu tempo treinando sua elaboração de textos escritos no formato requerido pela banca?
“Ah, mas se eu entender o assunto ao ponto de conseguir explicá-lo a uma criança, então eu poderei escrever qualquer coisa a respeito”. Essa pessoa está certa, rs. Há quem prefira gravar o áudio de sua própria explicação e ouví-la nos passa tempos da vida cotidiana, como no trânsito, lavando os pratos, enfim. Mas há também quem advogue que gravar vídeos ajuda no processo de aprendizado e aumenta o compromisso.
fonte : CACD-GRUPO DE ESTUDOS
submitted by diplohora to brasilCACD [link] [comments]


2020.02.06 02:31 wilsondefreitas Transformação Digital nas [pequenas e médias] empresas, a sua está preparada?

Transformação Digital nas [pequenas e médias] empresas, a sua está preparada?

https://preview.redd.it/0o1fv8vni7f41.jpg?width=1041&format=pjpg&auto=webp&s=7f9dafe79090e1ea9f80af8762f181462f2c5901

Transformação Digital é para pequenos

Um dos assuntos que mais vem despertando entre as PMEs (pequenas e médias empresas) é o da Transformação Digital. Muito falado, mas pouco compreendido. A rápida evolução tecnológica está transformando indústrias e criando concorrências inesperadas. Isso aconteceu com as grandes empresas e agora chegou às PMEs. Em um evento em Berlim a alguns anos atrás, o fundador do Google, Eric Schmidt acertou ao dizer que:
“Alguém, em algum lugar, em uma garagem está mirando nossa empresa neste momento. Eu sei bem disso, porque há não muito tempo nós mesmos estávamos em uma garagem. A mudança vem de onde você menos espera”.
Agora os competidores surgem de onde menos se espera. Muito provavelmente o maior competidor da sua loja de cosméticos não é uma outra loja de cosméticos, mas sim a farmácia da esquina que além de vender cosméticos também vende bebidas, doces, óculos, acessórios para smartphones, acessórios para pets, brinquedos e o que for preciso!
https://preview.redd.it/1ui8hhvuh7f41.jpg?width=1540&format=pjpg&auto=webp&s=d4040c4579590314864137877e8b62377862576c
Por algum tempo vimos isso acontecer com as grandes empresas. Eram os pequenos dando o troco nos grandes. De repente surgia uma startup que fazia a mesma coisa só que de um jeito melhor, mais rápido, prático e barato. Era até reconfortante, pois estava muito longe do negócio das PMEs. De fato, algumas vezes até ajudavam.
Agora parece que os ventos mudaram de lado. Estamos vendo isso acontecer por todos os lados, embora talvez não prestemos a atenção necessária as PMEs viraram o alvo da vez. Muitas vezes olhamos casos como Airbnb, Uber, Spotify, Nubank etc. como curiosidades e admiração, mas não como sinais claros de mudanças nos modelos econômicos e de negócios a que estamos acostumados. Ficamos acompanhando pela janela a os grandões apanharem dos pequenos. Uma espécie de bullying às avessas.
Mas quando olhamos com um pouco mais de cuidado podemos percebemos que os desafios das PMEs não são superar os grandes. O desafio está em não cometer o mesmo erro que os grandes. As vantagens competitivas que os pequenos negócios tinham como agilidade, flexibilidade e atendimento personaliza passaram a ser uma condição básica para a permanência no negócio. Mais ainda, aquilo que os clientes cobravam apenas das grandes empresas passam a ser um requisito comum para os pequenos e médios negócios.
Sites bem elaborados e responsivos, sistemas de alta disponibilidade, atendimento multicanal, facilidade de pagamento, velocidade e comodidade no atendimento e prestação de serviços. Tudo isso é o “novo básico”.

O mínimo diferencial


https://preview.redd.it/qha3mpxzh7f41.jpg?width=1000&format=pjpg&auto=webp&s=547cf9e8152a8bdc1141d45b87d953f3fdf97d12
Agora os clientes não perdoam seu negócio só porque você é pequeno. Pelo contrário. Entendem que por ser pequeno você deveria fazer diferente, muito diferente e melhor do que os que tão aí. Isso se chama diferenciação.
Ter um site mobile, fanpage, receber por cartão de crédito ou mesmo uma conta movimentada em uma rede social balada não representa muito, não é diferencial e muito menos Transformação Digital.
À medida que a tecnologia se dissemina pela sociedade, ela passa a fazer parte do negócio, da organização seja ela pequena ou grande. A tecnologia se insere profunda e dramaticamente nas entranhas (e estratégia) da empresa. Muda o contexto, o negócio e a estrutura da competição. A tecnologia facilita, elimina fronteiras e transforma cadeias de valor.
Já não baste vender produto ou serviço. É preciso entregar conteúdo relevante. Não basta atender bem, é preciso engajar. Cartão de crédito ou débito? Negativo! Quero pagar via PicPay! Tem que ser bom? Sim, mas tem que ser barato também! Deu problema? Quero falar com alguém inteligente (mesmo que artificial), mas que esteja disponível 24 horas por dia e que resolva o problema!

A transformação é nos negócios, o digital é o caminho


https://preview.redd.it/vr6w6yb4i7f41.jpg?width=1080&format=pjpg&auto=webp&s=a7e8a3940280b89e6d21f040a06d8595b4d97c71
Isto não significa que todas as empresas serão empresas de tecnologia ou que desenvolverão algum software disruptivo, mas devem pensar de forma digital.
Um bom exemplo é uma pequena empresa local que decide criar ferramentas, como um chatbot**, que auxiliem o cliente no processo de decisão e compra. Ou um minimercado local que consegue se conectar com e permitir compras online, entregas rápidas e métodos de pagamento abertos. É preciso adquirir a cultura organizacional da flexibilidade do modelo (pivotar) de negócio, entender que transformação digital é uma ação contínua.**
As possibilidades são infinitas, mas é preciso colocar a tecnologia no centro do negócio. É necessário pensar digital, rever as capacitações da equipe técnica e dos gestores e, principalmente, rever o posicionamento e papel da tecnologia na sua empresa. Se sua empresa gasta menos com tecnologia do que com os carros da frota provavelmente tem algo de muito errado.

Pense no amanhã

Enfim, uma estratégia de transformação digital não é uma simples transformação do físico em digital, de criação de aplicativos ou de comprar mais hardware ou software. É uma transformação da empresa como um todo, e como tal deve ser liderada pela equipe técnica com forte apoio de todos da organização.
Quer ficar sempre informado sobre estratégias de TI? Assine nosso newsletter, viste nosso site ou mande uma mensagem para o nosso WhatsApp!
submitted by wilsondefreitas to Tecnologia [link] [comments]


2019.12.14 18:16 JairBolsogato Dados são o novo Petróleo: num futuro próximo, seu histórico online vai destruir sua liberdade (não só para Chineses)

Todos os dias você voluntariamente fornece centenas de items de dados para empresas gigantes de bilhões de dólares.

No pior cenário possível, como todos esses dados poderiam ser usados ​​contra você se alguma empresa ou talvez o governo tivesse motivação para fazê-lo? A resposta pode ser aterradora.
Vamos dar uma olhada onde já estão usando os dados das pessoas para testar os limites dos direitos humanos: China.
A China é dirigida por um partido comunista e eles começaram a mostrar ao mundo o quão distópico um país pode se tornar na era digital. Você já deve ter ouvido falar sobre o sistema de crédito social atualmente sendo testado em toda a China. Essa idéia existe desde 2001 e espera-se que esteja totalmente operacional em toda a China continental até 2020, afetando e controlando 1,4 bilhão de pessoas.
Caso você não tenha ouvido falar disso, aqui está uma rápida descrição: cada cidadão recebe uma pontuação de crédito social que é semelhante à pontuação de crédito financeiro que temos no Ocidente que aria de 350 a 950. O cidadão pode aumentar sua pontuação de crédito social realizando boas ações, como denunciando crimes, doando sangue e executando feitos heróicos (e o que eles consideram heróico?).
Mas a pontuação cairá se o cidadão passar a cometer crimes, atravessar o cruzamento com sinal vermelho, falar alto em público ou jogar pontas de cigarro ou fruta no chão. Mas isso fica ainda mais assustador ao vermos que o objetivo é que todo o sistema seja automatizado e a China está trabalhando com empresas privadas para desenvolver ativamente sistemas de Inteligência Artificial que monitoram cidadãos 24 horas por dia online e offline.
A China atualmente possui a maior rede de câmeras do mundo, com mais de 200 milhões de câmeras atualmente instaladas em todo o país e o governo diz que pretende aumentar para 600 milhões até 2020. Mas esse sistema de câmeras da China tem uma diferença perturbadora, pois é alimentado por inteligência artificial. O sistema na China pode reconhecer rostos em uma fração de segundo e combiná-lo com um enorme banco de dados de mais de um bilhão de pessoas.
Ele pode até reconhecer o que as pessoas estão fazendo em tempo real, se estão atravessando a rua ilegalmente, se eles estão discutindo com alguém que a câmera reconhece e, se detectar tal atividade, pode deduzir automaticamente alguns pontos da pontuação de crédito social dos indivíduos. As câmeras são capazes de reconhecer os números das placas e podem fazer exatamente o mesmo por mau comportamento ao dirigir.
O sistema de crédito também abrange processadores de pagamento chineses, como o Ali Pay, que ajudaram o governo a desenvolver algoritmos que podem ajustar automaticamente a pontuação de crédito social de um indivíduo com base no seu padrão de consumo, por exemplo, se alguém compra regularmente cerveja e pode indicar que é alcoólatra. Assim, os pontos também serão deduzidos pela compra de muitos videogames e cerveja se forem uma grande parte do gasto mensal (isso me deixaria completamente ferrado!)
Se uma mulher comprar fraldas, de acordo com o governo, isso indica personalidade responsável e, assim, sua pontuação de crédito social receberá um impulso automático. Se um indivíduo se casa com alguém com uma pontuação de crédito social mais baixa do que ele, a pontuação mais alta é puxada para baixo.
Como você pode imaginar, esse sistema aterrorizante atua no mundo on-line. O governo chinês monitora as postagens de mídia social e a atividade de navegação na web de todos os seus cidadãos. Se eles postarem algo negativo sobre a China ou o Partido Comunista, sua pontuação será reduzida da mesma forma que qualquer atividade on-line que a China julgue negativa, como enviar posts com raiva ou simplesmente visitar os vários sites, isso colocará marcas negras nos registros com baixa pontuação.
As pessoas com classificações de crédito social baixas são expostas e envergonhadas em grandes outdoors digitais públicos em shopping centers, nas estações de trem. Eles mostram os nomes dos rostos dos residentes locais com as pontuações mais baixas. Existe até um aplicativo móvel que mostra os nomes e os locais de qualquer pessoa com uma pontuação baixa. Na sua vizinhança em tempo real, os chamados cidadãos-modelo serão venerados em outdoors nas praças da cidade.
Se a pontuação de crédito social cai abaixo de um certo limite, o cidadão é automaticamente colocado em uma lista negra. Esses indivíduos são proibidos de comprar bilhetes de trem ou avião. Eles não podem solicitar um empréstimo ou alugar um apartamento. Talvez nem consigam mais serviço de telefone e mídias sociais pois as contas são fechadas.

Eles são efetivamente forçados para fora da sociedade e se tornam prisioneiros dentro de sua própria casa, geralmente sem cometer nenhum crime.

Outra parte assustadora do sistema de crédito social da China não é o sistema em si, mas como o povo da China parece aceitar isso abertamente. Sempre que jornalistas ocidentais entrevistaram cidadãos chineses tudo o que eles faziam era elogiar o quanto isso melhorou suas vidas e a comunidade. Chineses que escaparam do sistema contam uma história completamente diferente e ainda mais distópica. Falar negativamente sobre o sistema é motivo para represálias.
Todo esse sistema naturalmente parece mais totalitário para qualquer ocidental, porque somos criados com liberdades genuínas e uma mentalidade individualista, enquanto a China tem uma história do estado governando com punho de ferro e o povo é criado com uma mentalidade coletivista onde o estado é priorizado sobre qualquer indivíduo.
Não se sabe se um sistema de crédito social seria ou não implementado no Ocidente por causa dos direitos humanos básicos. Todos esperamos que não seja, mas...

...a quantidade de dados que você entrega voluntariamente para as empresas do Vale do Silício todos os dias significa que eles têm um retrato digital de quem você é prontinho para ativar um sistema de crédito social.

Amanhã, se eles ou o governo desejarem, o Google conhece seus movimentos, o que você procura e que tipo de vídeo você gosta de assistir. O Facebook sabe quem são seu amigos e familiares, os sites que você visita, seus gostos e o que você detesta, suas esperanças e temores. Google, Apple e Facebook conhecem seus hábitos exatos de consumo, dependendo de você ter vinculado seu cartão a qualquer um dos serviços deles e isso é apenas a superfície do problema.
Algoritmos complexos de IA podem ser usados por essas empresas para extrair dados sobre você que nem mesmo você sabe sobre si mesmo. Eles podem prever quando as mulheres estão grávidas com base nas compras recentes, às vezes antes que a mãe saiba. Podem prever onde você está indo de férias antes mesmo de pensar em fazer uma reserva.
A China difere ideologicamente do Ocidente por usar todos esses dados pessoais para dar ao Estado maior controle sobre o povo, mas os EUA e a maior parte da Europa usam esses mesmos dados para vender produtos para pessoas, o que eu acho que é um pouco melhor do que colocar pessoas na maior prisão a céu aberto do mundo.
Você deve ter notado como os chamados anúncios personalizados seguem você pela web. Se você assistir a um vídeo no YouTube sobre o smartphone mais recente, será bombardeado com anúncios desse telefone durante a próxima semana. Os anúncios podem ter anunciantes assustadoramente específicos - se quiserem podem optar por segmentar os anúncios para donas de gatos com excesso de peso que moram em uma determinada rua e de idades entre 50 e 54 anos e têm uma preferência secreta pelos MCs Jhowzinho & Kadinho.
Acredite ou não, essa é apenas a ponta do iceberg nas próximas décadas. A publicidade se tornará mais direcionada a você e mais integrada ao longo de sua vida cotidiana, chegando ao ponto em que não dá pra saber o que é e o que não é um anúncio no caminho do seu trabalho. Se você comeu cereal da marca X de manhã, o anúncio saberá disso e, amanhã, vai sugerir você experimentar o cereal da marca Y.
Além disso, seu SmartWatch continuará coletando pistas biométricas para saber como você se sentiu e onde quer que você tenha respondido positiva ou negativamente. Essas informações serão automaticamente transmitidas para que eles saibam se devem ou não mostrar um anúncio ou anúncios semelhantes novamente no futuro. Não importará o que você deseja, mas serão baseados em suas emoções e em como você se sente dia após dia, minuto a minuto.
A tecnologia inteligente e vestível provavelmente será capaz de dizer quando você está tendo um bom dia e quando você você está se sentindo um pouco desanimado e seu humor afetará a publicidade que você recebe em tempo real. Se você estiver otimista e extrovertido, poderá receber anúncios de espetáculos teatrais locais, mas se não estiver com disposição para sair naquela noite, provavelmente receberá anúncios de um novo filme que você pode alugar na sua Smart TV, talvez ao lado de outro anúncio de pizza.
Mas e se seus dados forem usados ​​para mais do que anúncios?

A primeira maneira que seus dados poderiam ser - e já estão sendo - usados ​​contra você é no sistema judicial.

Os depoimentos de testemunhas oculares estão repletos de questões que comprovadamente não são confiáveis ​​por vários motivos, mas o que é extremamente confiável é que a polícia de dados digitais está cada vez mais usando dados coletados de telefones de pessoas e vários dispositivos inteligentes para coletar evidências.
Em um caso judicial recentemente uma mulher na Pensilvânia acusou um homem de estuprá-la durante o sono, mas quando a polícia examinou os registros de dados de sua pulseira Fitbit, revelou que ela estava acordada e passeava no momento em que relatou que o estupro aconteceu. Em vez de o homem ser acusado a mulher foi acusada de falsas denúncias e adulteração de provas. Se não fosse por seu Fitbit, ela poderia ter se safado.
No Ocidente, os bancos e várias empresas financeiras já usam um sistema de pontuação de crédito para decidir se empresta ou não dinheiro a um indivíduo, mas é bastante unidimensional. Ele verifica seu histórico de endereços, seu histórico de votação e o quão bom você tem sido em pagar empréstimos no passado.
Mas há uma nova agência de referência de crédito aos credores, uma empresa sediada em Cingapura que atualmente opera apenas em economias emergentes como o México, Filipinas e Colômbia. Se for um modelo mais lucrativo que o das indústrias tradicionais de pontuação de crédito, será difícil impedir que ele entre nos demais mercados.
Em vez de analisar seus empréstimos, ele analisa seu círculo social, olha de quem você é amigo, o que eles fazem, vê seus hobbies e comportamentos. A idéia é que, se você se cerca de pessoas de "mau viver" (de má reputação, envolvidos em crimes, etc), é menos provável que você seja financeiramente responsável e pague seu empréstimo e assim receberá uma pontuação de crédito baixa.
Mas se o seu círculo de amizades consistir de médicos e advogados que se reúnem no fim de semana, você receberá as melhores notas e a maior pontuação de crédito. Esse tipo de Big Data social continua a entrar no mundo da tecnologia financeira.
Ficará cada vez mais difícil diferenciar do que a China está fazendo agora e aqueles que sofrerão mais serão os jovens de hoje, a próxima geração.
Todos que passaram a maior parte de sua infância no milênio anterior (antes de 2000) só começaram a usar as mídias sociais depois de atingirem a idade adulta. Portanto, a maioria dos dados que eles inseriram na nuvem ameaçadora foi depois da adolescência e esse é o grande problema.
A grande maioria dos dados nunca desaparece. É possível ver os seus tweets e posts no Facebook e e-mails de há mais de 10 anos. Mesmo que você exclua suas contas, elas geralmente permanecem em um servidor em algum lugar do mundo sempre à espreita de sua vida.

A idade em que você começou a publicar on-line importa na questão dos seus dados serem usados ​​contra você por um simples motivo: todos somos bastante idiotas quando adolescentes.

Quando você tem 15 anos e acha que sabe tudo, cada publicação de mídia social sua, aos seus olhos é uma obra-prima para as massas. Então você chega aos 20 anos, olha para trás em todas essas postagens e se encolhe dolorosamente ao ver seu antigo eu.
Agora as mídias sociais e a Internet se tornaram uma parte tão intrínseca da sociedade que é quase impossível que uma criança cresça sem estar um pouco imersa nelas. Hoje, os jovens vivem toda a infância on-line, todas as conversas e atos desde a infância, idade adulta e além estão conectados à esfera dos dados por toda a eternidade, ao contrário da prévia geração.

Os jovens de hoje vão crescer com uma enciclopédia de material embaraçoso e condenador, que eles ou qualquer outra pessoa pode olhar para trás com uma simples pesquisa na Internet.

Isso já está sendo usado agora. Algumas empresas de seguros de saúde estão vasculhando a mídia social das pessoas para verificar se alguma vez postaram sobre ou aludiram a problemas de saúde mental. Mesmo que tenham feito um tweet negativo 10 anos atrás sobre seu estado mental, poderão ter recusada cobertura d​​o seguro de saúde ou serão cobradas uma taxa extra pesada.
Já há pesquisas revelando que pelo menos 70% dos empregadores usam as mídias sociais para selecionar candidatos a emprego. Você poderia recusar um emprego simplesmente porque você fez um post que poderia ter sido considerado racista quando você tinha 14 anos, mesmo que aquela pessoa fosse uma mera sombra da pessoa que você é hoje adulto.
A parte mais assustadora é que esse processo de triagem se tornou completamente automatizado usando a IA. Algumas startups desenvolveram esses algoritmos e já têm serviços on-line que os empregadores podem usar para fazer uma verificação abrangente dos antecedentes sociais de qualquer pessoa simplesmente digitando seu nome. O relatório ainda inclui uma pontuação de confiança gerada por computador.
Isso não apenas lembra da pontuação de crédito social da China, mas é só uma amostra do que é possível usando seus dados e ficará mais intenso e mais controlado à medida que os algoritmos melhorarem e os tesouros de dados se aprofundarem nos próximos anos.
Dados são o novo petróleo. Mais legislação pode ser necessária para transferir a propriedade dos dados das corporações para os indivíduos que os fornecem, mas até isso acontecer (se é que vai acontecer), cabe a você e a si próprio proteger seus próprios dados e decidir se é realmente importante postar fotos das suas refeições mais recentes.

Daqui a cinco anos você poderá estar lutando para limpar seu registro online.

submitted by JairBolsogato to brasil [link] [comments]


2019.12.14 18:13 JairBolsogato Dados são o novo Petróleo: num futuro próximo, seu histórico online vai destruir sua liberdade (não só para Chineses)

Todos os dias você voluntariamente fornece centenas de items de dados para empresas gigantes de bilhões de dólares.

No pior cenário possível, como todos esses dados poderiam ser usados ​​contra você se alguma empresa ou talvez o governo tivesse motivação para fazê-lo? A resposta pode ser aterradora.
Vamos dar uma olhada onde já estão usando os dados das pessoas para testar os limites dos direitos humanos: China.
A China é dirigida por um partido comunista e eles começaram a mostrar ao mundo o quão distópico um país pode se tornar na era digital. Você já deve ter ouvido falar sobre o sistema de crédito social atualmente sendo testado em toda a China. Essa idéia existe desde 2001 e espera-se que esteja totalmente operacional em toda a China continental até 2020, afetando e controlando 1,4 bilhão de pessoas.
Caso você não tenha ouvido falar disso, aqui está uma rápida descrição: cada cidadão recebe uma pontuação de crédito social que é semelhante à pontuação de crédito financeiro que temos no Ocidente que aria de 350 a 950. O cidadão pode aumentar sua pontuação de crédito social realizando boas ações, como denunciando crimes, doando sangue e executando feitos heróicos (e o que eles consideram heróico?).
Mas a pontuação cairá se o cidadão passar a cometer crimes, atravessar o cruzamento com sinal vermelho, falar alto em público ou jogar pontas de cigarro ou fruta no chão. Mas isso fica ainda mais assustador ao vermos que o objetivo é que todo o sistema seja automatizado e a China está trabalhando com empresas privadas para desenvolver ativamente sistemas de Inteligência Artificial que monitoram cidadãos 24 horas por dia online e offline.
A China atualmente possui a maior rede de câmeras do mundo, com mais de 200 milhões de câmeras atualmente instaladas em todo o país e o governo diz que pretende aumentar para 600 milhões até 2020. Mas esse sistema de câmeras da China tem uma diferença perturbadora, pois é alimentado por inteligência artificial. O sistema na China pode reconhecer rostos em uma fração de segundo e combiná-lo com um enorme banco de dados de mais de um bilhão de pessoas.
Ele pode até reconhecer o que as pessoas estão fazendo em tempo real, se estão atravessando a rua ilegalmente, se eles estão discutindo com alguém que a câmera reconhece e, se detectar tal atividade, pode deduzir automaticamente alguns pontos da pontuação de crédito social dos indivíduos. As câmeras são capazes de reconhecer os números das placas e podem fazer exatamente o mesmo por mau comportamento ao dirigir.
O sistema de crédito também abrange processadores de pagamento chineses, como o Ali Pay, que ajudaram o governo a desenvolver algoritmos que podem ajustar automaticamente a pontuação de crédito social de um indivíduo com base no seu padrão de consumo, por exemplo, se alguém compra regularmente cerveja e pode indicar que é alcoólatra. Assim, os pontos também serão deduzidos pela compra de muitos videogames e cerveja se forem uma grande parte do gasto mensal (isso me deixaria completamente ferrado!)
Se uma mulher comprar fraldas, de acordo com o governo, isso indica personalidade responsável e, assim, sua pontuação de crédito social receberá um impulso automático. Se um indivíduo se casa com alguém com uma pontuação de crédito social mais baixa do que ele, a pontuação mais alta é puxada para baixo.
Como você pode imaginar, esse sistema aterrorizante atua no mundo on-line. O governo chinês monitora as postagens de mídia social e a atividade de navegação na web de todos os seus cidadãos. Se eles postarem algo negativo sobre a China ou o Partido Comunista, sua pontuação será reduzida da mesma forma que qualquer atividade on-line que a China julgue negativa, como enviar posts com raiva ou simplesmente visitar os vários sites, isso colocará marcas negras nos registros com baixa pontuação.
As pessoas com classificações de crédito social baixas são expostas e envergonhadas em grandes outdoors digitais públicos em shopping centers, nas estações de trem. Eles mostram os nomes dos rostos dos residentes locais com as pontuações mais baixas. Existe até um aplicativo móvel que mostra os nomes e os locais de qualquer pessoa com uma pontuação baixa. Na sua vizinhança em tempo real, os chamados cidadãos-modelo serão venerados em outdoors nas praças da cidade.
Se a pontuação de crédito social cai abaixo de um certo limite, o cidadão é automaticamente colocado em uma lista negra. Esses indivíduos são proibidos de comprar bilhetes de trem ou avião. Eles não podem solicitar um empréstimo ou alugar um apartamento. Talvez nem consigam mais serviço de telefone e mídias sociais pois as contas são fechadas.

Eles são efetivamente forçados para fora da sociedade e se tornam prisioneiros dentro de sua própria casa, geralmente sem cometer nenhum crime.

Outra parte assustadora do sistema de crédito social da China não é o sistema em si, mas como o povo da China parece aceitar isso abertamente. Sempre que jornalistas ocidentais entrevistaram cidadãos chineses tudo o que eles faziam era elogiar o quanto isso melhorou suas vidas e a comunidade. Chineses que escaparam do sistema contam uma história completamente diferente e ainda mais distópica. Falar negativamente sobre o sistema é motivo para represálias.
Todo esse sistema naturalmente parece mais totalitário para qualquer ocidental, porque somos criados com liberdades genuínas e uma mentalidade individualista, enquanto a China tem uma história do estado governando com punho de ferro e o povo é criado com uma mentalidade coletivista onde o estado é priorizado sobre qualquer indivíduo.
Não se sabe se um sistema de crédito social seria ou não implementado no Ocidente por causa dos direitos humanos básicos. Todos esperamos que não seja, mas...

...a quantidade de dados que você entrega voluntariamente para as empresas do Vale do Silício todos os dias significa que eles têm um retrato digital de quem você é prontinho para ativar um sistema de crédito social.

Amanhã, se eles ou o governo desejarem, o Google conhece seus movimentos, o que você procura e que tipo de vídeo você gosta de assistir. O Facebook sabe quem são seu amigos e familiares, os sites que você visita, seus gostos e o que você detesta, suas esperanças e temores. Google, Apple e Facebook conhecem seus hábitos exatos de consumo, dependendo de você ter vinculado seu cartão a qualquer um dos serviços deles e isso é apenas a superfície do problema.
Algoritmos complexos de IA podem ser usados por essas empresas para extrair dados sobre você que nem mesmo você sabe sobre si mesmo. Eles podem prever quando as mulheres estão grávidas com base nas compras recentes, às vezes antes que a mãe saiba. Podem prever onde você está indo de férias antes mesmo de pensar em fazer uma reserva.
A China difere ideologicamente do Ocidente por usar todos esses dados pessoais para dar ao Estado maior controle sobre o povo, mas os EUA e a maior parte da Europa usam esses mesmos dados para vender produtos para pessoas, o que eu acho que é um pouco melhor do que colocar pessoas na maior prisão a céu aberto do mundo.
Você deve ter notado como os chamados anúncios personalizados seguem você pela web. Se você assistir a um vídeo no YouTube sobre o smartphone mais recente, será bombardeado com anúncios desse telefone durante a próxima semana. Os anúncios podem ter anunciantes assustadoramente específicos - se quiserem podem optar por segmentar os anúncios para donas de gatos com excesso de peso que moram em uma determinada rua e de idades entre 50 e 54 anos e têm uma preferência secreta pelos MCs Jhowzinho & Kadinho.
Acredite ou não, essa é apenas a ponta do iceberg nas próximas décadas. A publicidade se tornará mais direcionada a você e mais integrada ao longo de sua vida cotidiana, chegando ao ponto em que não dá pra saber o que é e o que não é um anúncio no caminho do seu trabalho. Se você comeu cereal da marca X de manhã, o anúncio saberá disso e, amanhã, vai sugerir você experimentar o cereal da marca Y.
Além disso, seu SmartWatch continuará coletando pistas biométricas para saber como você se sentiu e onde quer que você tenha respondido positiva ou negativamente. Essas informações serão automaticamente transmitidas para que eles saibam se devem ou não mostrar um anúncio ou anúncios semelhantes novamente no futuro. Não importará o que você deseja, mas serão baseados em suas emoções e em como você se sente dia após dia, minuto a minuto.
A tecnologia inteligente e vestível provavelmente será capaz de dizer quando você está tendo um bom dia e quando você você está se sentindo um pouco desanimado e seu humor afetará a publicidade que você recebe em tempo real. Se você estiver otimista e extrovertido, poderá receber anúncios de espetáculos teatrais locais, mas se não estiver com disposição para sair naquela noite, provavelmente receberá anúncios de um novo filme que você pode alugar na sua Smart TV, talvez ao lado de outro anúncio de pizza.
Mas e se seus dados forem usados ​​para mais do que anúncios?

A primeira maneira que seus dados poderiam ser - e já estão sendo - usados ​​contra você é no sistema judicial.

Os depoimentos de testemunhas oculares estão repletos de questões que comprovadamente não são confiáveis ​​por vários motivos, mas o que é extremamente confiável é que a polícia de dados digitais está cada vez mais usando dados coletados de telefones de pessoas e vários dispositivos inteligentes para coletar evidências.
Em um caso judicial recentemente uma mulher na Pensilvânia acusou um homem de estuprá-la durante o sono, mas quando a polícia examinou os registros de dados de sua pulseira Fitbit, revelou que ela estava acordada e passeava no momento em que relatou que o estupro aconteceu. Em vez de o homem ser acusado a mulher foi acusada de falsas denúncias e adulteração de provas. Se não fosse por seu Fitbit, ela poderia ter se safado.
No Ocidente, os bancos e várias empresas financeiras já usam um sistema de pontuação de crédito para decidir se empresta ou não dinheiro a um indivíduo, mas é bastante unidimensional. Ele verifica seu histórico de endereços, seu histórico de votação e o quão bom você tem sido em pagar empréstimos no passado.
Mas há uma nova agência de referência de crédito aos credores, uma empresa sediada em Cingapura que atualmente opera apenas em economias emergentes como o México, Filipinas e Colômbia. Se for um modelo mais lucrativo que o das indústrias tradicionais de pontuação de crédito, será difícil impedir que ele entre nos demais mercados.
Em vez de analisar seus empréstimos, ele analisa seu círculo social, olha de quem você é amigo, o que eles fazem, vê seus hobbies e comportamentos. A idéia é que, se você se cerca de pessoas de "mau viver" (de má reputação, envolvidos em crimes, etc), é menos provável que você seja financeiramente responsável e pague seu empréstimo e assim receberá uma pontuação de crédito baixa.
Mas se o seu círculo de amizades consistir de médicos e advogados que se reúnem no fim de semana, você receberá as melhores notas e a maior pontuação de crédito. Esse tipo de Big Data social continua a entrar no mundo da tecnologia financeira.
Ficará cada vez mais difícil diferenciar do que a China está fazendo agora e aqueles que sofrerão mais serão os jovens de hoje, a próxima geração.
Todos que passaram a maior parte de sua infância no milênio anterior (antes de 2000) só começaram a usar as mídias sociais depois de atingirem a idade adulta. Portanto, a maioria dos dados que eles inseriram na nuvem ameaçadora foi depois da adolescência e esse é o grande problema.
A grande maioria dos dados nunca desaparece. É possível ver os seus tweets e posts no Facebook e e-mails de há mais de 10 anos. Mesmo que você exclua suas contas, elas geralmente permanecem em um servidor em algum lugar do mundo sempre à espreita de sua vida.

A idade em que você começou a publicar on-line importa na questão dos seus dados serem usados ​​contra você por um simples motivo: todos somos bastante idiotas quando adolescentes.

Quando você tem 15 anos e acha que sabe tudo, cada publicação de mídia social sua, aos seus olhos é uma obra-prima para as massas. Então você chega aos 20 anos, olha para trás em todas essas postagens e se encolhe dolorosamente ao ver seu antigo eu.
Agora as mídias sociais e a Internet se tornaram uma parte tão intrínseca da sociedade que é quase impossível que uma criança cresça sem estar um pouco imersa nelas. Hoje, os jovens vivem toda a infância on-line, todas as conversas e atos desde a infância, idade adulta e além estão conectados à esfera dos dados por toda a eternidade, ao contrário da prévia geração.

Os jovens de hoje vão crescer com uma enciclopédia de material embaraçoso e condenador, que eles ou qualquer outra pessoa pode olhar para trás com uma simples pesquisa na Internet.

Isso já está sendo usado agora. Algumas empresas de seguros de saúde estão vasculhando a mídia social das pessoas para verificar se alguma vez postaram sobre ou aludiram a problemas de saúde mental. Mesmo que tenham feito um tweet negativo 10 anos atrás sobre seu estado mental, poderão ter recusada cobertura d​​o seguro de saúde ou serão cobradas uma taxa extra pesada.
Já há pesquisas revelando que pelo menos 70% dos empregadores usam as mídias sociais para selecionar candidatos a emprego. Você poderia recusar um emprego simplesmente porque você fez um post que poderia ter sido considerado racista quando você tinha 14 anos, mesmo que aquela pessoa fosse uma mera sombra da pessoa que você é hoje adulto.
A parte mais assustadora é que esse processo de triagem se tornou completamente automatizado usando a IA. Algumas startups desenvolveram esses algoritmos e já têm serviços on-line que os empregadores podem usar para fazer uma verificação abrangente dos antecedentes sociais de qualquer pessoa simplesmente digitando seu nome. O relatório ainda inclui uma pontuação de confiança gerada por computador.
Isso não apenas lembra da pontuação de crédito social da China, mas é só uma amostra do que é possível usando seus dados e ficará mais intenso e mais controlado à medida que os algoritmos melhorarem e os tesouros de dados se aprofundarem nos próximos anos.
Dados são o novo petróleo. Mais legislação pode ser necessária para transferir a propriedade dos dados das corporações para os indivíduos que os fornecem, mas até isso acontecer (se é que vai acontecer), cabe a você e a si próprio proteger seus próprios dados e decidir se é realmente importante postar fotos das suas refeições mais recentes.

Daqui a cinco anos você poderá estar lutando para limpar seu registro online.

submitted by JairBolsogato to brasilivre [link] [comments]


2019.10.24 14:30 Brunoekyte Como Escolher as Mídias para campanhas de marketing digital

Como Escolher as Mídias para campanhas de marketing digital
Ao planejar uma campanha surgem as dúvidas: quando usar Google Ads, Facebook Ads, e-mail marketing, automação e outras mídias? Para determinar a melhor estratégia, alguns fatores influenciam, como: amplitude do orçamento disponível, experiência do produto no mercado, perfil do público, modelo comercial e maturidade digital da empresa.
A escolha dos canais de marketing corretos é a base para o sucesso da estratégia de marketing digital. Um erro muito comum ao escolher os canais de marketing (mídias) é utilizar o método “empírico”.

O que é método empírico?

“Empírico é um fato que se apoia somente em experiências vividas, na observação de coisas, e não em teorias e métodos científicos. Empírico é aquele conhecimento adquirido durante toda a vida, no dia-a-dia, que não tem comprovação científica nenhuma. Método empírico é feito através de tentativas e erros, é caracterizado pelo senso comum, e cada um compreende à sua maneira. O conhecimento empírico é muitas vezes superficial, sensitivo e subjetivo. É conhecimento baseado em uma experiência vulgar ou imediata, não metódica e que não foi interpretada e organizada de forma racional.” O antônimo de empírico é “rigoroso”, “preciso” ou “exato”. Fonte: significados
Veja algumas situações onde o método empírico é utilizado no marketing digital. Já presenciou algum caso assim?
  1. Preferências do analista de marketing por conhecer melhor determinadas plataformas. Exemplo: sua experiência mais relevante era marketing de conteúdo, então coloca esta opção como prioridade total na estratégia da nova empresa.
  2. Preferências pessoais dos gestores, proprietários ou analista. Exemplo: o responsável pela estratégia usa mais a rede social “A” no seu dia a dia para fins pessoais. Por isso, quer ver sua empresa “bombando” nesta plataforma, pois acredita que seu público é como ele.
  3. Influenciado por determinada marca de plataforma digital que segue. Exemplo: o empreendedor segue a “marca A” de plataforma de automação, e tem pouco engajamento com as plataformas “B” de anúncios e “C” de redes sociais. Então coloca este ferramenta como centro da estratégia.
Estes cenários são mais comuns do que se imagina, e o “achismo” leva muitos negócios ao fracasso. Quando descobrem o erro já é tarde demais, muitos recursos e tempo foram perdidos. E agora os concorrentes já dominaram o cenário digital, ficando mais caro ou até mesmo impossível superá-los com os recursos disponíveis.

Criando um método científico para escolher canais de alcance

Criamos um método científico e uma ferramenta para auxiliar o planejamento de campanhas. Assim é possível acelerar o aprendizado e realizar campanhas de sucesso rapidamente. É um excelente ponto de partida, uma inspiração para sua estratégia. Conforme o avanço da maturidade digital da sua empresa, será possível utilizar dados, experiência e processos para personalizar este método e atingir resultados ainda melhores.

Tipos de mídias digitais para alcançar, atrair, encantar e converter

O método científico vai trabalhar sobre as mídias de alcance. Por isso é fundamental entender o conceito de jornada digital da publicação e os tipos de canais de marketing.

https://preview.redd.it/7m3q1ro9ehu31.png?width=502&format=png&auto=webp&s=7c28b40026e97ef90a4a600b49750850b62fc240
Caso tenha dúvidas, leia antes:
Só há um erro pior que escolher as mídias de alcance erradas: é escolher uma mídia com outra finalidade para o papel de alcançar. Nos conceitos citados acima exemplificamos os tipos de mídia para não haver dúvidas.
Exemplo: a empresa faz um investimento pesado para criar vídeos para seu canal no Youtube, com o objetivo de atrair mais clientes, e acaba com todos os recursos, ficando sem orçamento para executar campanhas de performance. O Youtube, assim como um site, pode ser uma ferramenta para alcançar clientes, desde que a publicação indexe na plataforma, conquistando relevância na busca do Google. Mas as chances de obter sucesso na busca são cada vez menores, e mesmo que ocorra pode demorar mais de um ano.
Então ao mesmo tempo que é importante prezar pelas técnicas de SEO (Search Engine Optimization) para site, blog e Youtube, não se deve contar como estratégia primária. Estas mídias apoiam a jornada digital para alcançar pessoas, mas sua função principal é receber leads de campanhas, encantá-los e levá-los para a conversão. Aliás, uma estratégia de SEO precisa do apoio de tráfego patrocinado para gerar tração. São poucas empresas com volume significativo de engajamento para ignorar esta técnica.
Então, para complementar esta estratégia dos vídeos no Youtube, seria necessário utilizar o Facebook Ads (patrocinado) ou Google Vídeo Ads para alcançar e atrair clientes para seu canal do Youtube ou website. Caso tivesse uma base de e-mails própria e de qualidade, também poderia disparar newsletter informando dos novos conteúdos. Em casos mais avançados um fluxo de automação para distribuir os conteúdos conforme perfil de cada visitante.
Resumindo, conhecer a finalidade de cada canal de marketing (mídia) é essencial para criar planos de marketing digital.

Fatores que influenciam na escolha das mídias de alcance

Para realizar uma escolha “mais científica” e “não empírica”, deve-se mapear os fatores que influenciam nos canais mais indicados. A partir disso conseguimos criar um método para escolher as mídias sociais, plataformas ou canais de marketing para as campanhas digitais.
Cada tipo de produto e negócio terá um caminho diferente na jornada de compra do cliente. Isto impacta na estratégia de mídias, públicos, horários, dias, valor de investimento e estratégia de comunicação.
Exemplo: a compra de um carro costuma ter em média 900 interações (fonte: Google). Enquanto a compra de um vinho costuma ter entre 1 a 10 pesquisas. São estratégias muito diferentes, e uma não funciona para a outra.
A estratégia como um todo é impactada por várias combinações e não é possível criar em apenas um conteúdo uma metodologia que aborde todos os fatores. Vamos focar nos itens que impactam na escolha dos canais de marketing:

Experiência do Produto no Mercado

Um dos fatores principais na estratégia de marketing digital é se o produto é disruptivo ou consolidado.
  • Produtos disruptivos são novos conceitos, ideias, tecnologias. Por exemplo, quando surgiram os primeiros celulares com “touch screen”, as primeiras ferramentas de automação de marketing, os primeiros aplicativos como Uber e Ifood, ou o carro elétrico. Por não haver uma demanda latente, é preciso estimular. É preciso agir com ações proativas, para “chegar” até o consumidor, criar desejo, educar e eliminar barreiras. Há poucas buscas diretas ou nenhuma. No caso do carro elétrico há buscas indiretas, pois as pessoas buscam os veículos tradicionais. Mídias de alcance indicadas: redes sociais, rede de display e e-mail marketing.
  • Produtos já consolidados fazem parte do cotidiano das pessoas. É preciso priorizar ações reativas, ou seja, aparecer para quem já tem a intenção de compra. O desafio principal é superar os concorrentes, tanto no alcance quanto na apresentação dos benefícios. O preço e a força da marca são fatores cruciais para a decisão. Mídias de alcance indicadas: rede de pesquisa, comparador de preço, redes sociais, rede de display e e-mail marketing.
Dúvidas? Veja o conceito de canal de alcance, atração, encantamento e conversão.
Outros fatores relevantes de produto
  • Importância do apelo visual.
  • Valor agregado: baixo valor versus alto valor.
  • Recorrência de consumo.

Perfil do Público

Há diversos fatores nos públicos que influenciam na estratégia, alguns são complexos de identificar e definir a importância. Então vamos considerar apenas o perfil de negócio, que é claro e objetivo: B2B ou B2C
  • B2B (Business to Business): negócios entre empresas. Exige ações contínuas, pois o prazo de decisão pode ser longo. Estimular o consumo é importante, porém ser reativo e aparecer no momento de compra é prioridade. Mídias de alcance prioritárias: rede de pesquisa, rede de display, redes sociais e e-mail marketing.
  • B2C (Business to Consumer): empresa para consumidor final. O B2C envolve maior escopo de ações, pois os consumidores finais estão mais espalhados nas mídias digitais. Tem maior capacidade de estimular o consumo, através de mídias pró-ativas como as redes sociais e e-mail marketing. E quando chegar o momento de compra, aparecer nas buscas de forma reativa. Mídias de alcance prioritárias: redes sociais, guias e busca local, comparador de preço, marketplace, rede de pesquisa, e-mail marketing e rede de display.
Importante: caso a empresa atenda os dois públicos, criar estratégias distintas.
Outros fatores relevantes de público
  • Faixa etária.
  • Gênero.
  • Classe social.
  • Novos versus conhecidos.

Modelo comercial

Cada vez é mais comuns as empresas terem estratégias multicanais, ou seja, loja física e e-commerce. Algumas ações vão se complementar, outras exigem estratégias separadas.
  • Venda presencial. Quando a venda é preferencial em lojas físicas, as campanhas têm o objetivo de levar pessoas até o ponto de venda. O SEO (Search Engine Optimization – otimização para mecanismos de busca) assume um papel ainda mais importante, com destaque para as soluções de busca locais, como o Google Meu Negócio. Além de campanhas proativas para despertar o consumo, a presença online no momento da busca é decisiva. Mídias de alcance prioritárias: Google orgânico (SEO), rede de pesquisa e rede social.
  • Venda online (e-commerce ou atendimento remoto). No caso de venda online, seja e-commerce ou por pedido e negociação remota, há a necessidade de atrair e manter o cliente na jornada de compra. Assim, o marketing digital invade em parte (ou toda) a área comercial. Mídias de alcance prioritárias: comparador de preço, marketplace, redes sociais, rede de pesquisa, e-mail marketing e rede de display.
Outros fatores relevantes ao modelo comercial
  • Modelo de assinatura e clubes.
  • Venda direta ou via marketplace.
  • Abrangência: mundial, nacional, regional ou local.

Classificação do orçamento

O orçamento pode ser amplo ou limitado, dependendo do tamanho do público-alvo. É uma relação entre a demanda existente e o orçamento.
Exemplo: R$ 5.000 por mês de orçamento para uma empresa que atua nacionalmente e tem um público de 2 milhões de pessoas é limitado, enquanto este mesmo orçamento para uma empresa local com 30 mil clientes potenciais é amplo.
  • Orçamento limitado. Quando o orçamento é limitado em relação ao tamanho do público-alvo, deve-se priorizar os consumidores que estão no momento de compra. É uma estratégia de curto prazo que funciona, mas com tendência de saturar o consumo. Porém lembre-se que estratégias de curto prazo têm dois efeitos colaterais principais: 1.Não permitem baixar o custo de aquisição ao longo do tempo. 2. Não promove autoridade da marca. Assim, se o mercado for competitivo, resta brigar por preço.
  • Orçamento amplo. Já nos casos de orçamento amplo é possível alcançar mais pessoas e criar uma base para vender mais a médio e longo prazo. Estes leads serão trabalhados até chegarem no momento de compra. A marca será reconhecida e terá autoridade para este público engajado, o que facilitará a decisão de compra a favor da empresa por aspectos técnicos e de confiança. Também é possível utilizar mais mídias para conquistar resultados expressivos.

Maturidade no marketing digital

Os estágios da maturidade digital podem ser classificados como iniciante, visionário, desbravador ou líder. Quando se inicia no marketing digital é necessário trabalhar com públicos segmentados (desconhecidos), pois ainda não existe uma base de remarketing e lista de e-mail captada. Também não se tem a experiência de quais canais de marketing funcionam melhor, qual a proporção adequada de investimento em cada um, e quais tipos de ações ou formato das publicações geram mais engajamento.
O avanço na maturidade do marketing digital promove maior precisão nas ações, para um público maior e mais selecionado. A equipe já sabe o que funciona, e o público principal é formado por seguidores, lista de e-mail e lista de remarketing. Assim é possível reduzir o custo por conversão.
O que define a maturidade é o quanto a empresa já caminhou no mundo digital e a experiência da equipe. De 2 a 4 anos a empresa já pode estar em estágio de visionária ou desbravadora, desde que tenha feito os investimentos corretos. Acima de 4 anos costuma estar em estágio de desbravadora ou até mesmo líder.

https://preview.redd.it/fdw67nzwehu31.png?width=650&format=png&auto=webp&s=d8353634030dac69affa0937a09bbe465c72b00b
Quer saber mais? Leia O que é Maturidade no Marketing digital.

Como Escolher as Mídias de alcance

A maioria das mídias de alcance são patrocinadas. Uma exceção é o e-mail marketing, porém este canal depende de maturidade digital para ter listas relevantes, e cada vez parecem ser menos efetivas após o surgimento de novos canais mais dinâmicos. O alcance orgânico reforça a estratégia e tem mais força para quem está em estágio avançado de maturidade no marketing digital.
A base da estratégia é criar um mapa entre os fatores listados anteriormente, pontuar as mídias e chegar a uma fórmula que defina os valores a serem investidos. Mas isto requer uma grande massa de dados e experiência, e não há mais como perder este tempo. O marketing digital está cada vez mais competitivo e o tempo da tentativa e erro acabou.

Como funciona o Planejador de Campanhas – Orçamento e Mídia

Com base em alguns dados do seu perfil, algoritmos inteligentes criados por especialistas utilizam milhões de dados reais. É uma combinação de:
  • Tecnologia.
  • Experiência.
  • Dados.
  • Estatística e matemática.
  • Seu perfil.

Quais informações são apresentadas no plano gerado

Baseados nesta combinação de dados, algoritmos encontram as respostas abaixo:
  • Orçamento sugerido.
  • Como seu orçamento disponível está em relação ao sugerido.
  • Previsões de alcance.
  • Quais mídias são indicadas para seu orçamento.
  • Valor indicado para cada mídia.
  • Táticas de marketing digital: performance, marketing de conteúdo, branding, etc.

O que precisa ser informado

Você informa apenas:
  • Perfil do público (B2B ou B2C) Dúvidas? Leia acima perfil do comprador
  • Tamanho do seu público (número de pessoas). Dica: utilize a ferramenta de público do Facebook Ads para simular e descobrir o tamanho do seu público segmentado. Para isso considere região, faixa etária, gênero, ocupação ou formação e interesses.
  • Maturidade digital da sua empresa (iniciante, visionário, desbravador, líder). Dúvidas? Leia acima maturidade digital.
  • Experiência do produto no mercado (disruptivo ou consolidado). Dúvidas? Leia acima experiência do produto no mercado.
  • Modelo comercial (e-commerce ou venda física). Dúvidas? Leia acima modelo comercial.

Como interpretar o plano de campanhas gerado

a) Estratégia de comunicação: anúncio ou conteúdo:
  • Anúncio: propaganda.
  • Conteúdo: texto, vídeo ou infográfico educativo, normalmente publicado em um blog próprio.
Dúvidas? Leia que é estratégia de comunicação no marketing digital.
b) Tipo de segmentação de público (segmentado, remarketing, lista de e-mail):
  • Segmentado: pessoas que tem potencial para comprar seu produto, considerando dados demográficos e interesses. As ferramentas de alcance, como Facebook Ads permitem criar e segmentar pessoas por critérios demográficos e comportamentais.
  • Remarketing: pessoas que visitaram seu site e estão rastreadas em uma mídia de alcance vinculada a ele. Para iniciantes este público costuma ser pouco expressivo.
  • Lista de e-mail: lista própria, captada ao longo do tempo com estratégias de marketing digital. Por isso só indicamos e-mail para empresas em estágio mais avançado de maturidade digital.
c) Táticas de marketing digital:
  • Marketing de performance: fazer anúncios diretos, promover publicações nas redes sociais, rede de display, rede de pesquisa, comparadores de preço, etc.
  • Marketing de conteúdo: educar o público através de textos e vídeos, falando dos seus produtos e serviços. Para ser efetivo é necessário associar ao marketing de performance, para promover os conteúdos.
  • Branding: estratégias para tornar a marca relevante. Na prática, são anúncios com objetivos para longo prazo.
  • Automação de marketing: utilizar ferramenta apropriada e criar fluxos de comunicação para educar e estimular os leads a avançarem na jornada de compra.
d) Facebook Ads: É a ferramenta do Facebook para gestão de anúncios, que abrange os canais Facebook, Instagram, Messenger e Rede de Parceiros. Sugerimos utilizar sempre os posicionamentos para Facebook Feed, Instagram Feed e Stories do Instagram. Os outros posicionamentos devem ser usados com cautela.
e) Google Shopping Ads: Somente quando for e-commerce.

Conclusão

Diversos fatores influenciam na escolha da mídia. Isto não significa que devem ser empregados métodos empíricos para planejar as campanhas. Com o método descrito acima é possível criar um ponto de partida científico. A partir disso, utilize sua experiência ou softwares mais avançados para aprimorar as técnicas de escolha.
Links relacionados:
submitted by Brunoekyte to MarketingDigitalBR [link] [comments]


2019.10.16 15:43 cenzala Pessoal da area de informatica/TI, preciso de ajuda!

Olá, não sei mais a quem recorrer.

Recentemente meu pc teve uma pane geral, queimando a placa mae, de video e a fonte ao mesmo tempo. Por serem componentes antigos, nem consegui uma placa mãe igual, peguei uma generica da Kazuk, e ai que começaram meus problemas. Por ser um modelo mais antigo, a atualização da bios que tem no CD ou no site não é compativel com windows 10. Eu até consigo usar o pc sem atualizar a bios, mas ele fica com algumas falhas e agora que comprei uma placa de video nova, não consigo instalar, quando conecto a GPU nova o computador simplesmente fica com a tela preta. Eu já tinha imaginado que teria problema em relação a isso, entrei com contato pelo email do site da kazuk algumas semanas atras ,e não consegui resposta, e quando fui procurar problemas semelhantes na internet todos foram solucionados ao atualizar a bios. Os arquivos que acho são no máximo de windows 7, quando tento executar recebo a mensagem que "o aplicativo não pode ser executado em seu pc", tentei num pen drive pelo boot e também não da. O que fazer, a unica solução seria uma placa mãe mais recente? Eu realmente não posso comprar uma placa mae e processador novos agora.
Especificações: i5-661, placa mae : kazuk 1156 h55, gpu nova nvidia gt 710
submitted by cenzala to brasil [link] [comments]


2019.09.14 18:24 buldinlink Criação de site em Santos: quanto custa?

Afinal, qual é o custo da criação de site em Santos? Essa é uma pergunta feita por muitas pessoas que desejam aproveitar as oportunidades geradas pela web, mas ainda não sabem como dar os primeiros passos.
Criar um site profissional pode abrir novos horizontes para o seu negócio. Conquistar um espaço ao sol na imensidão da internet é como descobrir um novo mar para navegar. Inteiramente novo e repleto de possibilidades interessantes, com novos mercados e também novos clientes a serem conquistados.
Você precisa aproveitar os meios digitais para se destacar de seus concorrentes, profissionalizar o seu negócio e fincar sua bandeira neste terreno ainda mal explorado chamado internet.
Neste post, vamos te explicar em detalhes a composição de preço de um site. Isso vai te ajudar a avaliar cuidadosamente as empresas de criação de site em Santos e decidir com toda segurança e tranquilidade.

Qual é a importância de ter um site?

Hoje em dia, não há uma pergunta que o Google não saiba responder. E, por consequência, as pessoas recorrem cada vez mais a esse mecanismo de busca quando precisam encontrar um produto ou um serviço. Você poderia buscar por exemplo: “Empresas de criação de site em Santos”. O que te faria escolher uma delas? Provavelmente você entraria nas primeiras opções disponíveis, já na primeira tela do Google. Aí então sem perceber, faria uma pré-seleção daquelas que possuem os melhores sites, já que inspiraram maior credibilidade. Uma associação muito comum, que todos nós fazemos: “melhor site” = “melhor empresa”.
Empresas de todos os segmentos devem investir em desenvolvimento de sites. Esse é um ótimo recurso na hora de gerar resultados, como fortalecimento de marca e lucro. Ter um bom site e divulga-lo corretamente realmente alavanca bons negócios.

Conheça as vantagens da criação de site:

Mais credibilidade

As maiores e melhores empresas têm sites profissionais. Portanto, quando um possível cliente procurar pela sua marca, já se sentirá mais confiante e tendencioso a fazer contato/comprar por conta do profissionalismo.

Sem fronteiras

Um site permite ultrapassar as barreiras geográficas. Ou seja, dependendo do serviço que você oferece, pode atingir pessoas do outro lado do país ou até do mundo.

A qualquer hora

Com a criação de um site, sua empresa não estará funcionando somente em horário comercial. A qualquer momento, possíveis clientes poderão se informar sobre seus serviços e produtos.

Possibilidade de fidelizar e educar seus clientes

Você pode aliar ao seu site um blog e trabalhar em cima dele o Marketing de Conteúdo. Ao oferecer textos e outros materiais educativos, você não só estará criando engajamento, como também estará se aproximando do seu público-alvo. Ao esclarecer dúvidas e mostrar domínio sobre determinado tema, vai fazer com que confiem em você e assim contratem seus serviços e/ou comprem seus produtos.

Prospecção de novos clientes

Um bom site ajuda na geração de leads (contatos com potencial para ser cliente). Então, supondo que você produza, por exemplo, um ebook com um tema atraente e um pré-requisito para baixa-lo seja o cadastro do e-mail, você poderá enviar mais informações sobre serviços ou outros materiais que tenha produzido.

O que configura um bom site?

√ Site com design moderno, limpo e organizado.
√ Site projetado para alcançar os objetivos da empresa.
√ Site rápido – o carregamento não deve ultrapassar 3 segundos.
√Site responsivo – o site é adaptado a smartphones, notebooks, desktops, tablets, etc.
√ Site otimizado ( SEO ) – o site deve ser preparado com as melhores técnicas de SEO OnPage para alcançar bom posicionamento nos buscadores. Um site otimizado permite melhor ranqueamento no Google.
√ Site com fácil navegação – caso o usuário tenha dificuldade de encontrar o que procura, em pouco tempo ele sairá do seu site
√ Site com informações claras e objetivas e com conteúdos relevantes para o usuário.
√ Site com forte apelo comercial – objetivando geração de leads, conversões e resultados reais.
√ Site com boa tecnologia – banco de dados e linguagem de programação moderna, com fácil manutenção.
√ Site seguro – evitando qualquer preocupação de ataques e violação de informações.
√ Site útil – o visitante precisa encontrar o que deseja de modo simples e prático.

Tipos de site e quanto custam

Vamos te apresentar agora alguns dos tipos de site disponíveis e falar sobre os custos de cada um deles.
Vale lembrar que são apenas estimativas, baseadas em valores médios praticados pelas empresas de criação de site em Santos. Isso pode variar bastante de acordo com as especificações do seu projeto e também das empresas consultadas.

Criação de Site em Santos: Institucional

O site institucional é o modelo mais comum para pequenas e médias empresas. Tem de 5 a 15 páginas. Em geral, constam os serviços ou produtos da empresa, apresentação da empresa e formulário de contato.
Caso o site seja estático, ou seja, não tenha área para gerenciamento das informações, os valores variam entre R$ 3 mil e R$ 5 mil.
Caso o site institucional seja dinâmico, ou seja, caso possua painel administrativo para gerenciamento de conteúdo, os valores são maiores, variando de R$ 5 mil a R$ 9 mil. É recomendado caso a empresa queira manter o site sempre atualizado, seja com artigos, novidades, mudança de portfólio de serviços, etc. Normalmente estes sites são vistos como mais relevantes para o Google, que prioriza no ranqueamento empresas que mantém informações mais atuais.

Criação de site em Santos: E-commerce e Lojas Virtuais

Os sites voltados para venda de produtos online possuem sistema de gerenciamento integrado e soluções de pagamento, além de estrutura logística, controle de estoque e relatórios de vendas. Esse tipo de site, geralmente, custa entre R$ 4 mil e R$ 7 mil. Dependendo do porte da loja virtual e do nível de customização, pode chegar a R$ 50 mil.

Criação de site em Santos: Landing Page ou HotSites

É um projeto de página única com forte apelo comercial e sem gerenciamento. Tem o objetivo de promoção de eventos, serviços ou produtos por determinado tempo. Geralmente, serve para coletar as informações e gerar leads (clientes em potencial). Custam entre R$ 1 mil e R$ 3 mil.

Desenvolvimento de sites One Page ou Single Page

São os sites de uma página, com estrutura de menu em rolagem. É uma estratégia usada para oferecer conteúdo completo e objetivo, com menor tempo de carregamento. É recomendado para empresas que possuem uma quantidade reduzida de produtos ou serviços ou que precise somente ter um folder online.
Custam entre R$ 2 mil e R$ 4 mil.

Entenda os custos adicionais que você terá com a criação de site em Santos

Além do custo com a empresa de criação de site em Santos, que vai produzir o layout e desenvolver o sistema, você também precisará arcar com os seguintes custos:

Custo de domínio de site

O domínio é o nome do seu site presente na barra de navegação (URL). Ex: www.suaempresa.com.br
O valor do domínio de um site varia de R$ 24,00 a R$ 40,00 / ano. O Registro.br , que é a entidade responsável pelos registros dos domínios nacionais ( .BR ) tem custo de R$ 40,00 por ano. Já o GoDaddy, muito utilizado para registros de domínios internacionais ( .com ), tem custo de aprox. R$ 24,00 / ano.

Custo de Hospedagem de site

A hospedagem é um “espaço alugado” dentro de um servidor web, onde ficam armazenados os arquivos do seu site disponíveis para consulta.
Os valores dos planos mais básicos costumam variar entre R$ 20,00 e R$ 60,00 por mês. As empresas mais conhecidas que oferecem hospedagem são Locaweb, Hostgator, KingHost, DreamHost, UOL, entre outros.
Você precisa contratar um plano de hospedagem que atenda as necessidades do site (tipo de desenvolvimento e linguagem de programação), capacidade de armazenamento, que tenha o número de contas de e-mails necessárias, que tenha boa performance de navegação sem lentidão e sem instabilidade.
Fique tranquilo, pois você não precisa se tornar um expert. A empresa de criação de sites que você vai contratar pode te ajudar com a escolha do plano de hospedagem adequado. A orientação será importante para que atenda todas as suas necessidades e com bom custo-benefício.

Manutenção de site

O serviço de manutenção de site não é obrigatório, mas muito recomendado. Engloba ajustes e alteração no conteúdo estático, monitorar permanentemente o tamanho do site, checar e revisar a parte tecnológica, ajustes pontuais no layout, backup do banco de dados, proteção do site contra invasões, auxílio para criação de e-mails, monitorar os acessos do seu site, entre outros.
O valor da manutenção de um site responsivo depende do tipo e da quantidade de horas/mês que você gostaria que fossem gastas com o projeto. Em geral, há planos a partir de R$ 130 / mês.

Certificado de segurança SSL

O certificado de segurança SSL (Secure Socket Layer) é usado para proteger os dados pessoais e sigilosos dos visitantes de um site por meio de criptografia.
Você já deve ter notado que no campo de busca (cabeçalho) aparece se o domínio é seguro ou não. Caso o cadeado tenha aparecido fechado, você tem a segurança de dados protegidos durante a navegação.
O Google não informa explicitamente sobre a importância do certificado de segurança SSL para posicionamento. Porém especialistas afirmam que o recurso influi no tráfego de usuários de um site. Atualmente, muitos usuários já deixam de navegar, quando percebem não estar em ambiente seguro.
A licença de SSL custa aproximadamente R$ 12/mês*.
\Valor Locaweb 2019*

Criação de site em Santos: contratar uma empresa ou um freelancer?

Se você está pesquisando empresas para criação de site em Santos e no meio do caminho alguém indicou um conhecido freelancer, tenha cautela. Os freelancers normalmente cobram mais barato pela criação de site do que uma agência. Porém, para que um site seja um sucesso, é necessário estudo que só uma equipe especializada é capaz de fazer. Como um freelancer trabalha de modo individual, dificilmente dará a atenção devida e terá a mesma entrega que uma agência.
Uma equipe de tecnologia completa para criação de um único site pode envolver um conjunto de profissionais com competências bem distintas:
São ao menos 5 profissionais, cada um com sua habilidade e especialista em uma determinada atividade, concorrendo com um único profissional freelancer, que certamente tem algumas deficiências e não conseguirá atender aos objetivos da empresa contratante. O barato pode sair bem caro ao ter que refazer um novo site.
Além disso, lembrem-se que muitas vezes o freelancer não é um freelancer por opção, muitas vezes ele é apenas um profissional desempregado. Quando o freelancer consegue encontrar um emprego ele simplesmente se desliga dos seus projetos avulsos, muitas vezes sem nem mesmo concluir o trabalho para o qual foi contratado. Não há nenhuma garantia de qualidade, de continuidade e de entrega.

O que fazer depois da criação de site? Redes sociais, Google Adwords e Marketing de Conteúdo!

Depois que seu site estiver pronto, é importante divulgá-lo de alguma forma. A forma mais comum é através das redes sociais. Convide clientes e conhecidos a conhecerem novos sites. Isso poderá render algumas novas vendas.
Outra forma muito utilizada para iniciar a divulgação de um site assim que ele for lançado é realizar anúncios através do Google AdWords. Esta plataforma de anúncios do Google funciona basicamente como um leilão on-line de termos de busca, com valor isolado para cada um. Isso favorece o destaque do seu site através dos links patrocinados.
Mas, se você quer um crescimento efetivo e contínuo, precisa investir em Marketing de Conteúdo, uma técnica dentro de SEO (Search Engine Optimization). Além de melhorar a reputação de seu negócio, pois você se portará como especialista em um assunto, as chances de aparecer entre as melhores posições no Google serão grandes. Para isso, você pode contar com a ajude de uma equipe multidisciplinar, treinada para elaborar conteúdos relevantes e otimizados (SEO).
A equipe também poderá ficar de olho nas métricas do Google Analytics. A ferramenta exibe o tráfego em tempo real, dá acesso a outras informações importantes que ajudam a entender o comportamento dos visitantes. Os resultados serão cada vez mais positivos. Lembre-se: quanto maior for a qualidade do site e o conteúdo, maior será o retorno.

Conheça a melhor empresa de criação de site em Santos

A KBR TEC possui expertise em criação de sites de todos os tipos e portes, criação de conteúdo SEO (otimizado), gestão de campanhas Google AdWords, desenvolvimento de sistemas e Aplicativos para celulare. Desde 2000, ano de fundação da empresa, já foram criados mais de 1.200 projetos, para grandes clientes do setor público e privado. A empresa possui diversos produtos para necessidades e bolsos diferentes, se adequando a necessidade do cliente, seja ele pequeno ou uma grande empresa.
Veja como os clientes da KBR TEC avaliam a empresa através do Google e confira e reputação.
Entre em contato agora e saiba mais.
submitted by buldinlink to u/buldinlink [link] [comments]


2019.07.23 15:17 triunfei_ Como escolher o melhor celular?

Como escolher o melhor celular de acordo com nossas necessidades?

Quais são as características que podem ser encontradas hoje?
Cada pessoa é um mundo e, portanto, existem celulares para todos os gostos.
No entanto, um telefone celular deve cumprir uma série de funções mínimas e, portanto, deve ter serviços adequados, de acordo com o objetivo do celular, que deve ser comunicado.
Fazer e receber chamadas é o requisito básico para cumprir a tarefa. A partir daí, há vários recursos com os quais um telefone pode ser o modelo mais recente do mercado. Algumas das propriedades que um terminal deve ter para aproveitar a tecnologia mais recente são as seguintes:
1.Tecnologia 4G: É assim que a quarta geração de tecnologia para o telefone celular é conhecida. É importante saber que, para aproveitar todas as vantagens que esta nova tecnologia oferece, o telefone deve tolerar essa opção, ter cobertura 4G e, claro, ter o serviço ativado no celular. O 4G fornece mais velocidade nas conexões. Os arquivos podem ser enviados e baixados de maneira imediata.
  1. Tela: O tamanho da tela e sua resolução são aspectos importantes ao usar o celular. Escolher um dispositivo com uma tela nem muito grande nem muito pequena tornará a navegação uma boa experiência. Mais uma vez é necessário destacar que as preferências e gostos de cada usuário serão os que marcam as diretrizes e a escolha final.
  2. Bateria: É o elemento que mantém nosso telefone funcionando. O tempo que temos para usar o terminal depende disso, então é interessante que a bateria tenha a maior autonomia possível em conversação / uso e espera.
  3. Memória: Quanto mais memória o telefone tiver, mais dados poderão ser armazenados sem que o telefone funcione lentamente. É necessário que o celular tenha uma ampla memória RAM, bem como memória interna suficiente para armazenar mais aplicativos. Também é interessante que o telefone possa ter um cartão microSD com o qual expandir a memória e armazenar os aplicativos desejados.
  4. Câmera: Hoje, o nosso celular substituiu as câmaras graças às suas características em termos de câmara que incorporam. Embora não seja considerado um dos principais fatores do telefone para nos orientar na compra, é um elemento com o qual também devemos verificar.
Existem mais recursos para procurar ao comprar um telefone. Mais uma vez, informamos que a decisão será sempre baseada em um conjunto de fatores, mas, acima de tudo, em suas preferências e necessidades.
Para conferir os melhores planos de celular 4G para sua poupança e ter o melhor serviço confira nosso comparador de planos de celular em ou para maior comodidade nosso assistente abaixo.
submitted by triunfei_ to u/triunfei_ [link] [comments]


2019.07.02 18:14 convergentemkt Ganhar Seguidores Instagram GRÁTIS: A receita de sucesso

Ganhar Seguidores Instagram GRÁTIS: A receita de sucesso

https://preview.redd.it/h8knwhub0x731.jpg?width=724&format=pjpg&auto=webp&s=e98446329c417b1ba79122b57c23ef96df01a9fb
A receita para o sucesso que todo o influencer tenta encontrar está aqui neste post.
Confira as estratégias para ganhar seguidores Instagram grátis e faça do seu perfil um êxito.
O Instagram é nos dias de hoje uma das redes sociais com maior autoridade na Internet e são várias as empresas e mais ainda os influencer que tudo fazem para ganhar curtidas e comentários no Instagram.
Obviamente, se está a ler este post é porque tem umas noções de como funciona esta rede social, certo?
A par disso, esta rede social cresceu de um modo impressionante na última década, nunca é demais mencionar que o Instagram tem mais de 800 milhões de usuários ativos, superando assim várias redes sociais conhecidas.
Ou seja,é uma oportunidade enorme para qualquer utilizador que pretenda ganhar sucesso rapidamente.
Portanto, é fundamental saber como comunicar com os seguidores.
Antes disso, é obvio que tem de saber como conseguir seguidores no Instagram e também como os fazer sentir-se conectados com as suas fotos.
Assim, foi a ponderar que a Convergente Agência de Marketing Digital desenvolveu esta publicação para lhe ensinar como ganhar seguidores no Instagram grátis.
Continue a ler para aprender a receita do sucesso com técnicas de Social Media Marketing que ninguém lhe explicou até agora.

O que é o Instagram?

Se é o seu primeiro contacto com este assunto, vamos aproveitar para explicar resumidamente sobre o que é o Instagram e o seu percurso.
O Instagram resumidamente é um aplicativo de uma rede social para telefone. Esta permite aos utilizadores compartilharem as suas fotos e vídeos com amigos e família.
https://preview.redd.it/5202lobyzw731.jpg?width=724&format=pjpg&auto=webp&s=6c0131903a85a323ec1d2ef57ec08304711662b0
Esta app é grátis, ou seja, pode baixar sem custos nas lojas de aplicativos habituais – Google Play ou Apple Itunes Com orgulho afirmam que pode ser utilizada em vários modelos de telemóvel desde os modernos aos antigos.
A história desta rede social passa pela vida de dois jovens Kevin Systrom e Mike Krieger os criadores, ambos graduados na Universidade de Stanford.
O Facebook, a gigante rede social de Mark Zuckerberg comprou o Instagram ainda quando esta tinha apenas 200 milhões de usuários em 2012.
Tem como premissa o compartilhamento de imagens, no entanto a sua popularidade vem da funcionalidade de edição de fotografias. Isto, porque uma vez que o usuário tira uma fotografia, o Instagram concede uma quantidade de filtros e edições consideráveis – um dos exemplos mais simples, é poder transformar as suas fotografias como se tivesse utilizado uma Polaroid antiquada.
Este fantástico aplicativo permite a criação de perfis pessoais e empresariais, e permite ser conectado a outras redes sociais, como o Facebook e Twitter, tendo como resultado o compartilhamento das suas fotografias em outras plataformas à distância de um clique.

Ganhar comentários no Instagram

Sabia que o Instagram já não tem o feed de notícias cronologicamente organizado. As imagens agora são organizadas com base no engajamento.
Pois bem, se os seus posts tiverem mais comentários e gostos, garantidamente vão aparecer na zona de maior alcance visual. Obviamente esta ação irá aumentar ainda mais esse envolvimento criando a dita sintonia com os usuários e seguidores.
Ao ganhar comentários no Instagram também indica que a sua estratégia é eficiente nas redes sociais. Isto, porque há algo comum a todas, o seu fundamento é criar envolvimento e isto inclui gostos, partilhas, repins, retweets, etc.
É incrível como um clique significa tanto.
Mas quando o assunto é comentário, aí requer um pouco mais de trabalho, planeamento e investir tempo. Assim, se está a receber mais comentários, isso demonstra que os seus seguidores adoram o seu conteúdo.
Portanto, vou mostrar-lhe as várias técnicas que pode utilizar para ganhar comentários no Instagram

1. Pedir comentários na legenda

Utilizar os call-to-action ou chamadas à ação, estas tiveram de certo modo um resultado positivo nas atualizações das redes sociais. Alias, descobriram que tweets com as palavras “Please ReTweet” e “Please Follow” têm mais conversão do que quando não as utilizam.
Por sua vez, as publicações do Facebook que contêm a palavra “Goste” têm como resultado mais gostos do que aquelas que não utilizam.
E assim, aquelas publicações que têm a palavra “comente” também acabam por ter mais comentários que as que não têm.
Conclusão, se quiser obter resultados semelhantes no Instagram, pode adicionar na sua legenda algo como “quero saber a sua opinião”, “deixe o seu comentário”. Se prefere não pedir diretamente, pode colocar algumas questões de vez em quando.
Deixo um exemplo de uma publicação onde a marca @mcdonaldsportugal não pede diretamente aos utilizadores, mas optou por colocar uma questão simplificando a resposta com duas escolhas. Como resultado, ajudou a publicação a obter um maior número de comentários como pode verificar.
https://www.instagram.com/p/BuV8OfCA1Hj/?utm\_source=ig\_web\_button\_share\_sheet

2. Fazer perguntas com a sobreposição de texto

Se pretende obter mais respostas às suas perguntas, pode utilizar texto sobreposto à sua imagem invés de escrever na descrição.
Lembre-se o Instragram é uma rede social que funciona fundamentalmente à base do sentido visual. Os usuários utilizam esta mídia social para visualizar imagens bonitas e atraentes. Confira a publicação que damos como exemplo, a imagem ocupa a maior parte do espaço disponível, enquanto a descrição apenas ocupa uma fracção.
Assim sendo, se quiser aumentar a quantidade de pessoas a ler a sua pergunta e responder com comentários, deve adicionar sempre à imagem.
Claramente pode também reforçar na legenda.
Ao realizar esta ação tenha cuidado para não tirar a beleza da imagem, proporcionando o efeito contrário ao que pretende, existem imagens que simplesmente não ficam bem com texto sobreposto.

3. Responda aos comentários

Como já referido em cima, quando os usuários fazem um comentário, é necessário perderem mais tempo que colocar um simples gosto. Eles precisam de refletir e também escrever.
Então, partindo desta premissa “o esforço que o utilizador teve para comentar a sua publicação”, é sempre bom também retribuir, agradecendo-lhes o seu comentário e responder caso surja alguma pergunta. Esta ação só vai fortalecer a sua relação com os seus seguidores.
Contudo, vamos supor que não tem muito tempo. No mínimo responda a alguns deles.
São vários os digital influencer que respondem regularmente aos comentários feitos nas suas publicações do Instagram. Obviamente perceberam que é uma das ações mais vantajosas para ganhar comentários no Instagram.
Esta técnica que vem aí… é infalível!

4. Criar concursos de comentários como “Identifique para Ganhar”

Se está em uma luta constante para ganhar comentários nas suas publicações, pode desenvolver um concurso “comente para ganhar” ou “identifique para ganhar” são estratégias que impulsionam o seu perfil.
Este tipo de estratégia digital funciona da seguinte forma:
  • Comente para ganhar – Todos os usuários precisam de deixar um comentário apelativo e com significado nas suas publicações ou em uma publicação em particular.
  • Identifique para ganhar – Neste caso os utilizadores têm de identificar um amigo no comentário.
Sinceramente, ambas as estratégias são eficientes em ganhar comentários no Instagram e de modo orgânico.
Como resultado, terá uma enorme quantidade de comentários, especialmente com identificações de outros potenciais seguidores e que possivelmente também vão participar no concurso, tornando-se assim numa “bola de neve”.
Tome como exemplo a publicação da @maquibeauty.pt
https://www.instagram.com/p/BwZ79XFFD\_f/?utm\_source=ig\_web\_button\_share\_sheet
Para participar neste concurso, os usuários precisavam de seguir dois perfis no Instagram e convidar dois amigos. Como pode verificar esta publicação teve mais de 2.000 comentários. Um pequeno detalhe, já reparou que tem mais comentários do que gostos?
Sem querer destacar o facto de terem ganho uma quantidade enorme de seguidores no Instagram.

Ganhar curtidas no Instagram

Sabia que de acordo com o estudo realizado pela Apache Maven, você em média recebe 1 comentário por cada 33 gostos. Portanto, se tiver o seu foco em ganhar curtidas e aumentar esse número, naturalmente vai ganhar comentários também.
Deixamos aqui algumas outras estatísticas do estudo realizado pela Apache Maven para o ajudar a ganhar curtidas no Instagram.
Esta dica é de facto muito boa!
O filtro Mayfair, Sem filtro e Inkwell funcionam melhor que os restantes.

https://preview.redd.it/a42f90z20x731.jpg?width=724&format=pjpg&auto=webp&s=9953c6e7b68645b213d2018d930289f2e6fabe16
O estudo descobriu que ao utilizar estas três opções (pela ordem de preferência mencionada) nas suas imagens vai aumentar o número de interações, logicamente estamos a supor que as imagens preencham alguns requisitos: qualidade, bonita e de fácil perceção.
Isto porque, foi com esses requisitos e filtros que houve maior número de interação entre imagem e usuário.

1. Utilize as hashtag para Instagram

As hashtag são uma forma de etiquetar ou catalogar o conteúdo no Instagram, bom obviamente também serve para ganhar seguidores.
Sugiro que utilize no mínimo 11 hashtag é a quantidade certa para obter mais interação e não ficar com uma descrição com ruído visual.
Então, não tenha receio de diversificar as hashtags, escolha sobretudo as mais populares e relevantes para obter melhores resultados.
Tente sempre usar hashtags que também tenham relação direta com a sua imagem.
Imagine, se está publicando uma imagem genérica que muitos utilizadores vão achar interessante, pode usar algumas destas hashtags:

Popular

#fun #instagramers #food #smile #pretty #followme #nature #lol #dog #hair #onedirection #sunset #swag #throwbackthursday #instagood #beach #statigram #friends #hot #funny #blue #life #art #instahub #photo #cool #pink #bestoftheday #clouds
#amazing #followme #all_shots #textgram #family #instago #igaddict #awesome #girls #instagood #my #bored #baby #music #red #green #water #harrystyles #bestoftheday #black #party #white #yum #flower #2012 #night #instalove #niallhoran #jj_forum

Party

#party #partying #fun #instaparty #instafun #instagood #bestoftheday #crazy #friend #friends #besties #guys #girls #chill #chilling #kickit #kickinit #cool #love #memories #night #smile #music #outfit #funtime #funtimes #goodtime #goodtimes #happy

Instagram

#instagrammers #igers #instalove #instamood #instagood #followme #follow #comment #shoutout #iphoneography #androidography #filter #filters #hipster #contests #photo #instadaily #igaddict #TFLers #photooftheday #pics #insta #picoftheday #bestoftheday #instadaily #instafamous #popularpic #popularphoto

Funny

#funny #lol #lmao #lmfao #hilarious #laugh #laughing #tweegram #fun #friends #photooftheday #friend #wacky #crazy #silly #witty #instahappy #joke #jokes #joking #epic #instagood #instafun #funnypictures #haha #humor
Vem aí outra dica interessante,
Como encontrar as melhores hashtags, nem sempre é fácil, principalmente para quem é novato neste meio. Existe imensas plataformas que disponibilizam gratuitamente um gerador automático de hashtags para Instagram, consoante o termo que aplicar, basta pesquisar no Google por “find hashtags”.

2. Publicar ao domingo

A Sprout Social realizou um estudo onde faz referência ao horário com maior engajamento e podemos verificar que Quinta-feira é o melhor dia em termos Globais, ou seja sem orientação de nicho ou segmento.
Assim sendo, pode existir determinado nicho que não coincida com esta informação.

https://preview.redd.it/c1swxii50x731.jpg?width=600&format=pjpg&auto=webp&s=d43d3338471f8cf95581750ad1ccbc45ee301902
Se tem uma conta nova ou não tem muitas publicações no seu feed, aproveite esta dica e comece a atualizar o seu perfil com as fotografias mais relevantes à Quinta-feira.
Caso, publique diariamente e não tem resultados, existe ferramentas de gerenciamento para Instagram onde você agenda os seus posts para sair no momento certo, evitando o percalço de não conseguir publicar naquele dia e determinada hora.

3. Identificar usuários nas imagens

Esta dica é avassaladora, sabia que identificar contas relevantes na sua publicação tem um enorme potencial para aumentar o engajamento?
Embora as tags não funcionem do mesmo modo que as hashtags, elas têm um propósito semelhante: aumentar o alcance da publicação.
Esta dica foi partilhada na sequência de emails do Blog Publicidade e Marketing em como ganhar seguidores no Instagram: de 0 a 20k, onde explicam passo a passo, sensacional!
Achamos tão óbvio e ao mesmo tempo… damn… porque não pensamos nisto antes!
Basicamente assim que publique a sua imagem, identifique com destaque contas relevantes como produtos ou marcas, influenciadores do mesmo nicho, ou utilizadores que possam ser relevantes para a sua publicação.
Incrivelmente, isto terá um resultado incrível no algoritmo do Instagram, pois será visto como conteúdo relevante. Além disso vai aumentar a probabilidade dos seguidores e de quem explora o perfil identificado ver a sua imagem.
Mas cuidado! Tal como acontece com as hashtags, há um risco de se tornar spammer se utilizar esta estratégia regularmente sem razão aparente.
Use, mas não abuse!
Tente criar empatia com o utilizador identificado, mostre que não é um simples hack para ganhar likes no seu perfil de Instagram.

4. Conecte seu Instagram às outras redes sociais

Uma dica extremamente simples, e que não exige tanto esforço, alias vai rentabilizar o seu tempo e aumentar o alcance das suas publicações. Então melhor que divulgar em uma rede social de sucesso é propagar por várias outras redes sociais.
Para isso, basta aceder à área de opções do aplicativo, escolher “contas vinculadas” em Configurações e selecionar as redes sociais da sua preferência.
Pode ainda, compartilhar as suas fotografias em outras plataformas como Flickr, Tumblr, Swarm, Ameba e outras. Tudo isto com a premissa de “aumentar o alcance das publicações” e obviamente a oportunidade de ser descoberto por outros utilizadores.
Não desespere! A melhor parte está a chegar.

5. Capture fotografias interessantes!

Um outro fator que faz toda a diferença no captar atenção dos utilizadores do Instagram é a qualidade das fotos, conforme já mencionamos em cima nos requisitos mínimos.
Pois, é verdade!
O Instagram sendo uma rede social de sentido visual, não seria de esperar que a qualidade da imagem seja um fator relevante para ganhar seguidores no Instagram.
Não tenha receio de explorar ângulos, em experimentar a iluminação ou evitar captar uma foto pela falta de excelência em determinado momento.
Este pequeno pormenor pode resultar em curtidas e inclusive chamar atenção de quem explora o feed.
Pode também organizar o seu perfil com alguma coerência de cor, tornando a sua galeria de imagens em um padrão de cor sólido conforme os exemplos que se seguem:

https://preview.redd.it/nmijq5h70x731.jpg?width=724&format=pjpg&auto=webp&s=d60a15282bcdba6d8bd341307a40c761ff22e8ff

6. Marque a sua presença nas Redes Sociais

Já pensou o quanto é importante estar presente nas redes sociais? Certamente sabe e por isso leu este artigo até aqui.
Por sabermos que pretende aumentar o seu alcance nas mídias sociais, vamos detalhar ainda mais o artigo a partir daqui… como dissemos na introdução, este artigo “como ganhar seguidores no Instagram” tem informações que ninguém vai compartilhar.
Tudo isto é resultado de muita pesquisa, sobretudo experimentos e claro, muita vontade em compartilhar conhecimento.
Voltando ao tópico…
A sua presença nas redes sociais é importante para manter os utilizadores e seguidores interessados no conteúdo que publica. No entanto, não adianta ter o perfil mais bonito, ter bons comentários, muitos gostos e só abrir a rede social uma vez por semana.
A razão é simples… agora tudo funciona lindamente, mas vai cair a dado momento, a taxa de engajamento tem de ser cuidada, deve-se relacionar, criar empatia, resumidamente – estar presente!

7. Aprenda com a concorrência

Conhece aquela sensação de quando visualiza uma publicação de excelente resultado e você acha que podia ter feito melhor?
É isso mesmo! Aprender com os erros dos outros é uma excelente estratégia de como ganhar seguidores no Instagram, e assim poder aplicar uma nova abordagem no mesmo contexto obtendo melhores resultados.
Não poupe nas curtidas nas imagens de outros utilizadores, comente sempre que tenha um serviço ou produto relevante, partilhe o seu conteúdo de forma contextualizada e fundamentalmente mantenha um bom ritmo.
De igual modo, também pode compartilhar imagens de outros perfis do seu nicho que sejam autoridade. Esta ação pode criar uma oportunidade de empatia, nunca se sabe…

8. Crie constantemente o engajamento

As suas imagens não vão receber comentários ou gostos se evitar tomar iniciativa.
Dito isto, tome iniciativa e estimule a vontade dos utilizadores. Goste, comente e identifique as imagens que encontrar.
Dê preferência às publicações que se relacionem com o seu nicho, esta é uma boa alternativa para criar empatia com alguns usuários do Instagram. Conforme em suma é importante perder tempo a comentar para que os outros utilizadores também lhe deem valor.

9. Varie no conteúdo

Variar o conteúdo é uma excelente adição ao seu perfil, experimente outros formatos de publicação, tem como alternativa o vídeo que possui a mais alta taxa de interação, três vezes mais que as imagens de alta qualidade.
https://www.instagram.com/p/BuM7Gn-HOSe/?utm\_source=ig\_web\_button\_share\_sheet
Resumindo, capriche nas publicações e vai certamente ganhar seguidores e ter um perfil de sucesso.
A falar de sucesso vou partilhar alguns bons exemplos agora de seguida.

Quem tem mais seguidores no Instagram

Pois, não podíamos escrever um artigo sobre ganhar seguidores no Instagram sem mencionar quem tem mais seguidores nesta rede social.
Neste top vai encontrar perfis de Portugal e Brasil.
Este é o top de quem tem mais seguidores no Instagram, sabia que se possuir uma boa quantidade de seguidores pode ganhar dinheiro com isso?
Só para ter uma ideia, o Cristiano Ronaldo, por exemplo, ganha 1.5 milhão de euros por uma publicação patrocinada.
Pois, é assim nada fácil… mas dá para entender o conceito! Por alguma razão quer ganhar seguidores no Instagram, e encontrou este artigo.
Pode acreditar que estamos juntos nesta jornada!
Está a chegar mais umas dicas bombásticas.
Seja persistente!

Comprar seguidores Instagram

Acreditamos que o seu conteúdo até é excelente, mas o seu perfil estagnou! Consegue imaginar que resultados teria se a sua conta tivesse 10 mil ou 20 mil seguidores?
Se o seu objetivo é ganhar dinheiro com o Instagram ou ser reconhecido nas redes sociais, pode parecer uma tentação comprar seguidores.
Pois bem, existe uma infinidade de serviços disponíveis na Internet que concedem a aquisição de seguidores pelo preço de um café expresso.
Vamos refletir um pouco… ninguém é assim tão inculto.
Obviamente as marcas conseguem facilmente perceber se o seu perfil é manipulado. Ou seja, se pretende ganhar dinheiro com o Instagram tem de optar por ganhar esses seguidores como se fosse um Expert na matéria, através da premissa “engajamento”.
Por essa razão, vamos responder a todas as dúvidas que nos têm colocado sobre comprar seguidores do Instagram, proporcionando-lhe uma reflexão sólida sobre o que é melhor para si, e não estamos a desaconselhar a utilizar alguma ferramenta, até pode utilizar, mas com sabedoria!
Leia com atenção.

Posso comprar seguidores do Instagram?

Com certeza, pode comprar seguidores do Instagram. Com uma rápida consulta no Google e vai encontrar imensos pacotes, extremamente baratos.
De salientar que grande parte desses seguidores são bots ou contas inativas, isto significa que nunca vai criar empatia com as suas publicações, pois… se leu o artigo em cima, isto não será muito vantajoso.
Alguns desses pacotes estão disponíveis entre € 5,35 ($6 USD) a €8,92 ($10 USD) para ganhar de 500 a 1.000 seguidores. Vale a pena referir novamente, quando está a comprar esse tipo de seguidores está a pagar por um número no seu perfil, apenas isso.
Agora sim, vem a opção que achamos mais eficaz e muitas das celebridades utilizam.
Sim leu bem!
Já lhe deve ter acontecido alguma celebridade ou autoridade do seu nicho seguir o seu perfil e após uns dias deixou… pois… é exatamente uma das funcionalidades do aplicativo que vamos descrever agora.
Pode pagar por serviços onde escolhe estrategicamente as contas que são mais indicadas para criar empatia com os seus seguidores, isto através de uma filtragem de preferências (hashtag, localização e tipo de conta).
Sem dúvida, é a forma mais inteligente de ganhar seguidores no Instagram.
Ao utilizar esta opção, os seguidores que vai adquirir são pessoas reiais e geralmente ficam engajados, já fizemos o experimento e obtivemos excelentes resultados, alias… até recomendamos este tipo de serviço porque de facto é surpreendente.
Bom, retornando ao tema, se a sua prioridade é somente ter uma enorme quantidade de seguidores opte por comprar seguidores, se procura aumentar o engajamento do seu perfil e ganhar seguidores do Instagram de forma gradual, opte pela última opção.
A razão é simples, você iria seguir um perfil onde visse que tinha 20 mil seguidores e nas publicações 20 gostos e 0 comentários?
Pois… não demonstra credibilidade nenhuma e claramente não vai ganhar dinheiro pelo Instagram, as marcas percebem de imediato que não vão obter o retorno de investimento através da sua conta.
Opte por contratar um serviço de gestão de contas do Instagram. Assim, é lhe garantido uma performance real no seu perfil.
Assim sendo, nada como contratar o melhor serviço de gestão de redes sociais em Portugal e Brasil, a Agência especializada em Marketing Digital – Convergente.
Trabalhamos desde a criação de conta à sua gestão, peça um orçamento sem compromisso!

Conclusão

Conclusão, com este artigo já sabe como criar uma conta de Instagram de sucesso com uma legião de fãs.
Deixando aqui algumas notas, não se esqueça que o mais importante é interagir com os seguidores. Dê valor ao tempo que eles têm em gostar, comentar e sobretudo seguir o seu trabalho e seja consistente na mensagem que quer passar.
submitted by convergentemkt to u/convergentemkt [link] [comments]


2019.04.24 16:54 Loganfut Motorista de UBER - Seus Dias Estão Contados

Se você faz parte dos 600 mil brasileiros que trabalham de Uber e precisam desse dinheiro pra sobreviver, seus dias estão contados independente da Uber crescer ou não.

Imagina que em uma cidade as padarias costumam vender pão entre 30 e 50 centavos. Com esse valor, conseguem lucrar e com isso manter a empresa funcionando. Porém, um dia uma padaria é aberta vendendo pães por 5 centavos.

Enquanto os outros donos de padaria são chamados de mercenários e as pessoas começam a comprar seus pães de maneira muito mais barata, esses donos começam a se perguntar como ele consegue vender tão barato e ainda ter lucro no final do mês?

A resposta é simples: ele não tem lucro. Todos os meses o dono da nova padaria fica no prejuízo e cada vez pior já que cada vez mais pessoas vão lá comprar esse pão super barato.

Como ele faz pra manter isso? Dívida. Pra arcar com essas despesas contraiu várias dividas para sua empresa. Como vai pagar? Ninguém sabe direito.

Isso é exatamente o que acontece com a Uber nos últimos anos. Embora tenha uma receita bilionária, ela não dá lucro. E não tem qualquer previsão de curto prazo pra dar.

Como ela consegue ficar de pé? Se endividando e vendendo ações. Como ela consegue fazer pessoas colocarem dinheiro nela? Nunca foi tão fácil conseguir dinheiro como de 2009 pra cá. Coincidentemente, 2009 foi o ano de criação da Uber.

Com a crise de 2008 o banco central americano decidiu comprar títulos podres e injetar dólares na economia de uma forma nunca antes vista na humanidade. Como consequência, vivemos nos juros mais baixos dos últimos 5 mil anos.

Consequentemente, essas anomalias viraram rotina por aí. Isso vai durar pra sempre? Não e esse pode ser o motivo do fim da Uber.

Quando a próxima crise de crédito acontecer a Uber estará totalmente frágil e não terá como conseguir fazer mais dívidas. Suas ações irão despencar. Sua atividade será reduzida ou na melhor das hipóteses o seu pão que hoje custa 5 centavos custará 50 pra conseguir lucrar.

Quais as consequências disso? Várias, mas a Uber não é grande demais para quebrar. Várias atividades hoje existem por conta da Uber, várias pessoas deixaram de ter carros próprios ou tirar habilitação por conta da praticidade da ferramenta. O mercado terá que se ajustar.

Mas pra quem trabalha na Uber não tem solução. Essa pessoa vai acordar um dia e aqueles mil reais que ganhava por mês não vão estar mais lá. E sendo uma mão de obra desqualificada pras exigências do mercado não será fácil substituir isso. E estamos falando de 600 mil pessoas.

Mas aí você me diz: "isso é puro alarmismo, a Uber não vai falir". E realmente, a Uber pode não falir. Mas isso só será possível de uma forma: carros autônomos.

Sendo a principal fonte de receita da Uber as viagens, é nítido perceber que a eliminação do intermediário que fica com a maior parte do dinheiro representaria um salto nas contas da empresa. E é isso que eles querem.

Não é de hoje o esforço da Uber em integrar essa tecnologia. E, embora no Brasil isso pareça distante, nos EUA modelos Tesla já possuem essa tecnologia e estão aptos para dirigir em via pública. Com o tempo e a retirada de impedimentos legais, a Uber planeja entrar de cabeça nesse mercado.

Isso significaria a volta por cima da Uber e o começo da existência de uma empresa saudável. Significaria também 600 mil pessoas novamente sem dinheiro no final do mês. Por isso, se você é motorista de aplicativos pense logo em outra fonte de renda. Depois não diga que foi pego de surpresa.
submitted by Loganfut to brasil [link] [comments]


2019.04.24 16:54 Loganfut Motorista de UBER - Seus Dias Estão Contados

Se você faz parte dos 600 mil brasileiros que trabalham de Uber e precisam desse dinheiro pra sobreviver, seus dias estão contados independente da Uber crescer ou não.

Imagina que em uma cidade as padarias costumam vender pão entre 30 e 50 centavos. Com esse valor, conseguem lucrar e com isso manter a empresa funcionando. Porém, um dia uma padaria é aberta vendendo pães por 5 centavos.

Enquanto os outros donos de padaria são chamados de mercenários e as pessoas começam a comprar seus pães de maneira muito mais barata, esses donos começam a se perguntar como ele consegue vender tão barato e ainda ter lucro no final do mês?

A resposta é simples: ele não tem lucro. Todos os meses o dono da nova padaria fica no prejuízo e cada vez pior já que cada vez mais pessoas vão lá comprar esse pão super barato.

Como ele faz pra manter isso? Dívida. Pra arcar com essas despesas contraiu várias dividas para sua empresa. Como vai pagar? Ninguém sabe direito.

Isso é exatamente o que acontece com a Uber nos últimos anos. Embora tenha uma receita bilionária, ela não dá lucro. E não tem qualquer previsão de curto prazo pra dar.

Como ela consegue ficar de pé? Se endividando e vendendo ações. Como ela consegue fazer pessoas colocarem dinheiro nela? Nunca foi tão fácil conseguir dinheiro como de 2009 pra cá. Coincidentemente, 2009 foi o ano de criação da Uber.

Com a crise de 2008 o banco central americano decidiu comprar títulos podres e injetar dólares na economia de uma forma nunca antes vista na humanidade. Como consequência, vivemos nos juros mais baixos dos últimos 5 mil anos.

Consequentemente, essas anomalias viraram rotina por aí. Isso vai durar pra sempre? Não e esse pode ser o motivo do fim da Uber.

Quando a próxima crise de crédito acontecer a Uber estará totalmente frágil e não terá como conseguir fazer mais dívidas. Suas ações irão despencar. Sua atividade será reduzida ou na melhor das hipóteses o seu pão que hoje custa 5 centavos custará 50 pra conseguir lucrar.

Quais as consequências disso? Várias, mas a Uber não é grande demais para quebrar. Várias atividades hoje existem por conta da Uber, várias pessoas deixaram de ter carros próprios ou tirar habilitação por conta da praticidade da ferramenta. O mercado terá que se ajustar.

Mas pra quem trabalha na Uber não tem solução. Essa pessoa vai acordar um dia e aqueles mil reais que ganhava por mês não vão estar mais lá. E sendo uma mão de obra desqualificada pras exigências do mercado não será fácil substituir isso. E estamos falando de 600 mil pessoas.

Mas aí você me diz: "isso é puro alarmismo, a Uber não vai falir". E realmente, a Uber pode não falir. Mas isso só será possível de uma forma: carros autônomos.

Sendo a principal fonte de receita da Uber as viagens, é nítido perceber que a eliminação do intermediário que fica com a maior parte do dinheiro representaria um salto nas contas da empresa. E é isso que eles querem.

Não é de hoje o esforço da Uber em integrar essa tecnologia. E, embora no Brasil isso pareça distante, nos EUA modelos Tesla já possuem essa tecnologia e estão aptos para dirigir em via pública. Com o tempo e a retirada de impedimentos legais, a Uber planeja entrar de cabeça nesse mercado.

Isso significaria a volta por cima da Uber e o começo da existência de uma empresa saudável. Significaria também 600 mil pessoas novamente sem dinheiro no final do mês. Por isso, se você é motorista de aplicativos pense logo em outra fonte de renda. Depois não diga que foi pego de surpresa.
submitted by Loganfut to brasilivre [link] [comments]


2019.01.30 22:33 Gab-Zero Preciso de ajuda para escolher um novo celular, não entendo muito

Salve, povo!
Meu celular atual é considerado ancião, travado no Android 4.4 e estou tendo dificuldades com aplicativos que ou não atualizam mais, ou nem instalam. Tenho ele a 4 ou 5 anos, é o primeiro Zenfone 5 que lançou no Brasil. Daí a necessidade de comprar um novo.
Prefiro que o novo celular dure bastante como o anterior, então não quero algo muito fraco nem antigo. Posso gastar até uns 1300 reais (1400 apertando um pouco). Eu pesquisei MUITO, assim, estou até torta de tanto olhar pra celular (tudo igual hahaha) e pesquisar análises, comparações, etc etc.
Depois de muita pesquisa, por hora o campeão de minha escolha é o Asus Zenfone Max Pro (M1). Ele tem um processador decente, 4gb de RAM, bateria de 5000amp (assim q escreve?) e leitor de digitais, acho que reconhecimento facial também. Porém outros que também me chamaram atenção foram o Moto One e o Xiaomi, este último o preço é bem menor. Mas por ele ser chinês eu fico encucada, até porque não tem loja oficial no Brasil nem assistência técnica. Eu disse apenas Xiaomi ao invés de um modelo específico porque esse me confunde, tem o Mi e o Redmi, A1 e A2, sinceramente não sei qual o melhor haha.
Nessa faixa de preço (1000 a 1300), qual celular vocês podem recomendar? Lembrando que quero algo moderno. A Samsung tem modelos nessa faixa de preço mas lançados em 2017 por exemplo. Ah, meu perfil para uso talvez ajude:
- Uso frequentemente para mensagens, timers (para trabalho), ouvir música, internet. - Uso para transações de banco (por isso a questão de segurança do aparelho é importantíssima) - GPS decente é um bônus bem vindo! - Não ligo para qualidade de câmera, no máximo fotografo meus gatos - Não jogo no celular (como vcs conseguem? kkkk)
É isso! Bati muito a cabeça e finalmente decidi pedir ajuda aos universitários. Agradeço desde já qualquer ajuda!
submitted by Gab-Zero to brasil [link] [comments]


2018.10.30 17:05 maciota O mercado de caridade está morrendo e a Blockchain é o salvador

Ao olhar através do vidro
Quando foi a última vez que você doou dinheiro para alguma instituição de caridade e deu um tapinha nas próprias costas, pensando que seus US $ 10 fizeram um excelente trabalho? O que provavelmente nunca aconteceu. E quando foi a última vez que você olhou para o mercado de financiamento coletivo sem se lamentar pelo que se tornou?
O Financiamento Coletivo não é o que costumava ser. Poucas pessoas param para pensar por que há tanta miséria neste mundo quando há um mercado de caridade de US $ 800 bilhões e constantes aumentos no mercado de crowdfunding, quando existem maneiras de resolver seus principais problemas. As razões para a estagnação em curso são simples - E porque o dinheiro gasto em caridade não está sendo rastreado adequadamente, deixando as pessoas esperando que as curtidas no Facebook alimentem os pobres na África e o mercado de crowdfunding simplesmente carece de desenvolvimento sustentável e a responsabilidade adequada.
A base de muitos projetos responsáveis ​​e nobres atualmente é o mercado de Financiamento Coletivo. E a verdade é que ele precisa de uma boa reformulação. Na verdade, ele realmente precisa de uma solução estável e sustentável, ou uma plataforma, que permita aos projetos arrecadar fundos de forma responsável e que os doadores vejam os resultados de suas doações por meio da transparência e prestação de contas por parte dos projetos que estão dispostos a ajudar. Existem poucas alternativas no momento mas a recente onda de inovações através da blockchain que estamos vivendo deu esperança para algumas soluções. A imutabilidade e o vasto potencial de desenvolvimento de infraestrutura que a blockchain oferece deu origem a alguns projetos, um deles o da W12 (https://tokensale.w12.io/), que ao associar-se ao mercado de caridade, oferece uma plataforma que funciona como uma infraestrutura para milhares de pessoas e projetos para terem suas causas colocadas sob os olhos atentos de um objetivo diligente e um sistema de rastreamento de fundos.
A Essencia de Tudo
Certamente, ter uma boa plataforma que hospede organizações e forneça as ferramentas necessárias para operar é bom. Mas o que é mais importante é conquistar a confiança do público. Ao contrário das plataformas centralizadas como organizações e bancos, que têm muitas lacunas para incorrer em fundos, a blockchain automaticamente elimina intermediários, comissões e outros desafios que impedem a transferência ininterrupta e desinibida de fundos. Só isso já compra confiança, mas a W12 deu um passo adiante em sua tentativa de ajudar os projetos criando seu próprio mainframe tecnológico baseado em um dos roteiros de metas mais detalhados disponíveis atualmente (https://tokensale.w12.ioW12-en.pdf). E isso cria espaço para pensar que o W12 está realmente trabalhando em uma plataforma para uma geração completamente nova de financiamentos coletivos.
Pode-se perguntar como o W12 busca adquirir a confiança dos usuários e atraí-los para os projetos colocados em sua plataforma. Falaremos mais sobre isso um pouco mais tarde, mas nossa base é sólida, pois se baseia na única coisa de que todos os projetos dependem e na única coisa pela qual eles cumprirão suas promessas - o dinheiro.
O protocolo W12 consiste em modelos para contratos inteligentes e uma rede de oráculos, que monitoram a implementação das fases do roteiro de metas dos projetos colocados na plataforma, sendo esta a única maneira de o projeto receber o dinheiro que consegue arrecadar através do financiamento coletivo. Como afirma a equipe de projeto repleta de estrelas com consultores de empresas de ponta, a tecnologia empregada pela W12 reduz os riscos, elimina a necessidade de intermediários, reduz custos, protege contra golpes e melhora a transparência nos mercados de Caridade, ICO, STO, Financiamentos Coletivos, entre outros.
O projeto tem um sólido modelo de negócios, já que a W12 cobra uma comissão por transações de usuários do protocolo através do uso de seu token ERC-20 W12. Quanto mais Tokens W12 forem usados ​​nas transações, menor será a comissão. Além disso, as corretoras e carteiras embutidas permitem que os projetos colocados na plataforma distribuam seus tokens para os detentores de várias contas de usuários do ecossistema. O modelo é bastante reminiscente de uma escala de classificação com proprietários de contas premium, estes tendo a capacidade de receber os tokens de centenas de projetos por suas contribuições.
Aplicações em nosso mundo
Por sua própria natureza, os projetos buscam cumprir metas, e o financiamento coletivo é um modo de fazer isso. Mas as vagas garantias que os usuários têm de aceitar em uma vã tentativa de se distanciar dos golpes diminuíram e levaram a uma queda no mercado de crowdfunding. Isso leva à conclusão lógica de que o problema não está nos projetos em si, mas na base atuando como sua infraestrutura, a saber: o próprio mercado de financiamento coletivo. Se uma estrutura que precisa ser reconstruída e projetos pudessem captar recursos, muitos mercados receberiam um impulso muito necessário, por exemplo, o mercado de caridade.
Todos nós queremos ver o impacto que nossas doações têm sobre as vidas lá fora, mas 96% dos projetos nunca atingem nenhum dos principais marcos que prometem. Como mais de 50% dos fundos de caridade não chegam aos destinatários, centenas de bilhões de fundos são perdidos. Contando com o protocolo W12, como afirma a equipe do projeto, cada participante poderá monitorar e controlar os fundos, bem como avaliar o impacto da contribuição no caso de projetos de caridade, por exemplo. Realmente parece um dos poucos casos reais de aplicação de contratos inteligentes e tecnologias blockchain na vida com influência positiva.
Se a confiança pudesse ser garantida, a única maneira de fazê-lo seria certificando-se de que o dinheiro doado aos projetos seria gasto com os propósitos pretendidos ou devolvido aos doadores. Aparentemente, o W12 também levou isso em consideração, uma vez que promete devolver os fundos caso um projeto falhe em qualquer estágio de seu desenvolvimento.
Essa abordagem se aplica a qualquer um dos projetos colocados na plataforma, pois a única maneira de receber os fundos é cumprir suas promessas e realmente fazer algo, seja fabricando um produto, prestando serviços ou mudando o mundo para melhor.
Sim’s e Nao’s
Muitos falam de conquistas e hype como os principais pontos de sucesso para um projeto na indústria de blockchain mas a realidade diz o contrário. Se um projeto não tem um produto real e funcional com aplicações no mundo real, então seria um desperdício até mesmo ler sobre ele. O projeto W12 tem uma blockchain funcional é um produto que já pode ser testado no modo de demonstração com tokens de teste. A equipe também promete aplicativos móveis que permitiriam aos doadores rastrear suas doações em tempo real e obter feedback das pessoas que seu dinheiro realmente ajudou, como mensagens e e-mails com gratidão como um toque humano adicional. Eles também construíram o mercado interno, e o MVP (https://test-network.w12.io/?utm\_source=landing\_page), seu código é sólido (https://github.com/w12-platform), e tambem já tem contratos com dezenas de projetos (https://w12.io/?utm\_source=landing\_page) prontos para começar a vender seus tokens na plataforma.
A popularidade também é importante, por isso a W12 construiu 20 comunidades internacionais ativas com mais de 90.000 participantes e recebeu cerca de 200 avaliações em vários idiomas, a maioria das quais, positiva. O projeto W12 também ganhou reconhecimento, conquistando o primeiro lugar e melhor projeto de ICO no World Blockchain Forum em Nova York, foi o finalista da Icorace na Suíça depois de ser selecionado por um júri de 140 projetos de ICO, e a W12 foi observado por especialistas do Vale do Silício no Blockchain Economic Forum em San Francisco.
Ainda assim, transparência é fundamental na construção da confiança, algo que é fornecido pela blockchain é reforçado pelo fato de que o W12 garante aos doadores que seus fundos podem ser devolvidos em caso de falha do projeto, o que significa que não seria lucrativo para um golpe estar na plataforma e perder tempo e dinheiro para terminar com nada. O outro fato que ajuda a construir a confiança no W12 é que ele distribui o dinheiro para projetos com metas realmente comprovadas, estas são verificadas por uma rede de oráculos.
Mas nem tudo é açúcar e tempero e tudo é legal, porque a W12 tem um número de concorrentes como Philator e Giveth.io, ambos com suas próprias ofertas bastante semelhantes. Embora seja verdade que o W12 possui vantagens consideráveis ​​em relação a muitos projetos, dentre estes um conjunto mais amplo de recursos, também sabemos que ainda há um longo caminho pela frente até que a base necessária de popularidade e confiança realmente comece a gerar benefícios.
Outro ponto a ser notado que lança algum mistério no projeto é o conceito base não comprovado de seu funcionamento e as promessas de reivindicar uma porção significativa do mercado em 5-6 anos com sua solução. Tais afirmações podem parecer especulativas, mas é disso que a maior parte do mercado de criptografia depende de qualquer maneira.
Economia de Tokens
Sem uma economia abrangente, nenhum projeto pode valer seu sal. E a W12 é a Salt Lake City quando se trata disso, já que seus Tokens W12 permitem que os usuários comprem os tokens de qualquer projeto colocado na plataforma W12. O Token W12 será usado como combustível em uma rede descentralizada de oráculos. Os clientes precisarão de tokens W12 para incentivar os oráculos, enquanto os oráculos precisarão de tokens W12 para confirmar a execução de contratos digitais e receber recompensas da rede.
Dados os períodos de congelamento dos tokens para o time e a oportunidade de obter os tokens de dezenas de projetos na plataforma, o que é um aumento considerável na atratividade dos Tokens da W12 para serem adições de portfólio a longo prazo. E embora o preço da ETH esteja agora em uma baixa decepcionante, a W12 só ganha com isso, sendo seu preço simbólico fixado, o que significa que agora é possível comprar o dobro de Tokens W12 com o mesmo valor que quando a ETH estava mais caro.
Calculo
Com o desejo de criar uma plataforma de financiamento coletivo sustentável e bem controlada no futuro, e seu objetivo de abranger não somente o mercado de caridade de US $ 800 bilhões, sua tecnologia operacional e muitas parcerias em andamento, a W12 parece ser uma das melhores opções a serem adicionadas a portfólios para longo prazo . É também um meio puramente humano de ajudar o mundo, ajudando os projetos que querem torná-lo um lugar melhor através do desenvolvimento de seus produtos e serviços.
submitted by maciota to BrasilBitcoin [link] [comments]


2018.06.08 02:31 MuhammadSulemanC Oportunidade do ano - Comprar OneLedger

Oportunidade de uma vida: Se você tem dinheiro suficiente para comprar um carro, compre bitcoin e pegue o ônibus por 8 meses. Você estará jogando em seis figuras $$$. Melhor ainda, se você investir no OneLedger ICO, você será milionário nesse período. Se você está com muito medo de se aventurar na criptografia, dê uma chance ao OneLedger, já que o revolucionário produto e a mídia social produzirão o vencedor na corrida da criptomoeda. 8 meses abaixo da linha, você vai olhar para este artigo e exclamar.
Se você é um investidor ativo em Initial Coin Offerings, eu não preciso falar sobre o Oneledger, já que com esse nível de hype, você já deve estar no jogo. Se você está no mercado de criptografia e não está muito interessado em ICOs, este pode ser seu primeiro salto de fé em ICOs. Se você é novo em criptografar e testar as águas, então, em vez de investir em bitcoin, invista neste ico Oneledger.
Em termos não muito técnicos, explicarei o sistema blockchain OneLedger, para investidores não muito experientes em tecnologia, dispostos a entrar em um espaço de investimento criptografado.
O Oneledger se apresenta como “Um protocolo Universal Blockchain que habilita o acesso cruzado através da modulação de negócios”
Em termos simples, o que isto significa é que o Oneledger é um projeto blockchain que se concentra em ser uma ponte entre sistemas blockchain e legados, particularmente empresas. OneLedger constrói a ponte em três partes, uma API, o protocolo e as sidechains.
Sendo um protocolo de gateway que permitirá que todos os tipos de aplicativos de negócios ou indivíduos se conectem a diferentes blockchains via sidechains que são implementados na plataforma One Ledger. Isso simplificará a adoção de uma integração da tecnologia blockchain para pequenas empresas e empresas. Esses aplicativos de negócios poderão criar seu próprio consenso de rede identificado exclusivamente em blockchains privados e públicos que eles criam.
Isso o diferencia de seus concorrentes. Tendo em mente o público-alvo, ou seja, as empresas, a OneLedger identificou claramente a sua abordagem, em oposição à abordagem geral da Aion, etc.
Economia de Token:
À medida que o ecossistema OneLedger amadurece, há três participantes principais na economia do token OneLedger:
usuários - Usuários, incluindo empresas, precisam pagar uma taxa de rede aos nós para usar quaisquer serviços na plataforma OneLedger.
apoiantes da rede (nós) - Os apoiantes da rede (nós) receberão tokens OLT como taxas de rede. Na fase inicial, o software do OneLedger permitirá que todos executem um nó
desenvolvedores - Os desenvolvedores precisam de tokens OLT para implantar seus módulos na plataforma OneLedger.
O OneLedger também criará um mercado, que é um aplicativo descentralizado na plataforma OneLedger.
Métricas de token
Fornecimento de fichas: 100 milhões de OLT
Softcap: 4 milhões de USD
Hardcap: 15 milhões de USD
Rodada de sementes: 1 milhão de dólares, trancada por 6 meses em contrato inteligente com lançamento mensal
Pré-venda particular: 6 milhões de USD
Pré venda: 3 milhões de USD
Oferta pública: 5 milhões de USD
O OneLedger tem uma equipe sólida com grande experiência em inovação e start-ups do Blockchain:
David Cao, Fundador e CEO - Com mais de 3 anos de experiência em blockchain e mais de 10 anos de experiência em arquitetos corporativos, David trabalhou em uma magnitude de projetos técnicos para várias empresas da Fortune 500.
Alex Todd, CTA - Alex é pioneiro no setor de fintech e empreendedorismo. Ele é o fundador e CEO da Trust 2 Pay e ex-CTO da PRESTO, onde liderou a criação de programas inovadores de engajamento do setor em apoio ao roteiro de 10 anos do modelo de negócios, contribuindo para um valor estimado de US $ 200 milhões em cinco anos.
Stephen Li, Engenheiro Líder - Ele é um ex-consultor sênior do Morgan Stanley e do Deutsche Bank. Ele também trabalhou na IBM e na Microsoft.
Edwin Zhang - Edwin é um veterano no setor de startups e investimentos de blockchain. Ele é um ex-líder de engenharia de software liderando P & D relacionado a blockchain para TribalScale
Paul W. Homer, Engenheiro Líder de Blockchain - Mais de 30 anos de experiência acumulada em engenharia e análise de software, sendo o mais recente dele um consultor de aplicações para o CIBC.
A equipe também tem conselheiros, incluindo Trevor Koverko, CEO da Polymath, Matthew Niemberg, Consultor de Contabilidade Distribuída, Craig G. Brown, Conselheiro Jurídico Sênior Canadense, Jor Law; Mervyn Chng, Managing Director da Gwei Capital.
submitted by MuhammadSulemanC to OneLedger [link] [comments]


2018.01.24 18:19 bt22coin HEALTH SAÚDE Uma rede P2P de Saúde de armazenamento de registro médico

HEALTH SAÚDE Uma rede P2P de Saúde de armazenamento de registro médico v 0.1 Rogerio H. Berlanda Novembro 2017
1.0 Prefácio Seguindo a tecnologia de uma nova era entre sistemas e banco de dados e ativos eletrônicos ou dinheiro eletrônico ponto a ponto versão de um sistema de pagamentos que hoje revoluciona nossa economia como dito por Satoshi Nakamoto seja ele um grupo ou assim como nós um cidadão comum:
“Uma versão puramente p2p de dinheiro eletrônico pode permitir o envio de pagamentos online diretamente de uma parte para outra sem ser através de uma instituição financeira. Assinaturas digitais providenciam parte da solução, mas os maiores benefícios são perdidos se um intermediário confiável ainda for necessário para prevenir o gasto duplo. Nós propomos uma solução para o problema de gasto duplo usando uma rede p2p. A rede carimba uma data as transações codificando-as em uma corrente contínua de prova de trabalho baseada em codificação formando um registro que não pode ser modificado sem que a prova de trabalho seja refeita. A maior corrente não apenas serve como prova de sequência de eventos testemunhados, mas a prova de que eles irão gerar a maior corrente e ultrapassar os atacantes. A rede em si requer uma estrutura mínima. Mensagens são distribuídas na base da melhor forma possível, e os nós podem sair a vontade, aceitando a corrente com a maior prova de trabalho como prova do que aconteceu enquanto ele esteve fora.”
O que muitos não sabem é que a tecnologia por trás disso é a grande revolução BLOCKCHAIN é um sistema que cria uma corrente de dados imutável e segura.
Com isso, resolvemos criar uma solução dentre a cadeia e todo sistema de saúde já existente. Nossa ideia é otimizar trabalho e tempo, e também trazer aos usuários maior segurança e agilidade sob suas informações voltado a area de saude. A ideia inicial surgiu da necessidade de um plano de saúde ou atendimento médico, a solução encontrada foi criar um sistema onde você possa vender a força computacional do seus aparelhos seja computador, notebook, ou smartphones em troca de um ativo chamado XXXX, o qual será aceito em hospitais, farmácias, odonto, academias e clínicas particulares que utilizarem o sistema (Instituições parceiras).
INTRODUÇÃO
1.1 O que é Blockchain? E a tecnologia por trás da moeda digital Bitcoin, que desde 2009 vem ganhando o uso de uma forma generalizada tanto no setor de finanças quanto para sistemas descentralizados, com uma variedade de blockchains que habitam negócios e serviços ainda estão a entrar nesse mercado. A tecnologia blockchain é usada para compartilhar um registro de transação em uma rede de negócios sem ser controlada por qualquer entidade. O livro-razão distribuído facilita a criação de relacionamentos comerciais sem exigir um ponto central de controle. A tecnologia coloca privacidade e controle de dados nas mãos do indivíduo. Confiança e integridade é estabelecida sem dependência de terceiros intermediários.
1.2 Como Blockchain está mudando os mercado Fintechs. Atualmente, as transações digitais ocorrem com a ajuda de tokens. Este é um código exclusivo gerado por um terceiro (como Visa ou Mastercard, por exemplo) e é compartilhado com o solicitante de token (o revendedor do qual você está comprando) e o emissor da conta (o banco do cliente). Os tokens tornam as transações on-line mais seguras ao esconder os dados reais de identificação do cliente. Uma vez que o token é gerado por um terceiro que, por si só, não possui informações sobre a transação, não há espaço para qualquer tipo de dados que possam ser utilizados por um cientista de dados. Mas isso muda com a tecnologia Blockchain. Aqui, é teoricamente possível conseguir uma posse de todas as transações que já aconteceram e isso fornece aos cientistas de dados tudo o que precisam para analisar tendências e padrões em transações on-line. Os Blockchains fornecem aos bancos e instituições financeiras a tecnologia necessária para extrair dados mais úteis do histórico de transações do cliente. Além das instituições financeiras, os Blockchains como tecnologia também têm casos de uso em várias indústrias, onde é possível aos cientistas de dados “cavarem” através de grandes quantidades de dados que estavam até agora indisponíveis para mineração. A análise de dados oriundos de Blockchains permite identificar padrões como os gastos do consumidor e identificar transações de risco muito mais rápidas do que podem ser feitas com a tecnologia atual. Através do setor de saúde, varejo e administração pública, os estabelecimentos começaram a usar o Blockchain para evitar invasões e vazamentos de dados. Nos sistemas de saúde, uma tecnologia como Blockchain pode garantir que múltiplas assinaturas sejam buscadas em todos os níveis de acesso a dados. Isso pode impedir uma repetição do como houve em um ataque em 2015 que levou ao roubo de mais de 100 milhões de registros de pacientes. Até agora, a detecção de fraudes em tempo real era um sonho. Uma vez que o Blockchain tem um registro de banco de dados para cada transação, ele fornece uma maneira para que as instituições verifiquem padrões em tempo real, se necessário. Empresas como Chainalysis e Bloq usam essa inteligência em tempo real para tomar decisões sobre dados pseudônimos. Mas todas essas possibilidades também levantam questões sobre privacidade, e isso entra em contradição direta com a razão pela qual Blockchain e bitcoins tornaram-se populares em primeiro lugar. Entretanto, para analisar isso de outra perspectiva, os Blockchains melhoram a transparência na análise de dados. Ao contrário dos algoritmos anteriores, a tecnologia Blockchain rejeita qualquer entrada que não possa ser verificada e é considerada suspeita. Como resultado, os analistas das indústrias de varejo só lidam com dados completamente transparentes. Em outras palavras, os padrões de comportamento do cliente que identificados pelos sistemas de Blockchain provavelmente serão muito mais precisos do que é hoje. Embora o Blockchain ofereça uma grande promessa para a Ciência de Dados, a verdade é que ainda não temos muitos sistemas de tecnologia baseados em Blockchain implantados em escala industrial (principalmente no Brasil). Como resultado, as oportunidades e ameaças podem não ser evidentes por pelo menos mais alguns anos até que o Blockchain se torne mais comum. Entretanto, esta é uma tecnologia que promete ser revolucionária e que trará consigo um novo universo de dados transacionais online. Os estudantes e profissionais que trabalham com dados que almejam trabalhar com Blockchain, certamente possuem um futuro glorioso ainda por vir. Na imagem a seguir, criada pela Venture Radar, estão alguns exemplos de Startups que utilizam a tecnologia Blockchain
Figura1 Exemplos de Blockchains
1.3 Infra-estrutura Atual Saúde O realinhamento de um enfoque baseado nos registros de consultas para o cuidado integral do indivíduo torna se cada vez mais complicado e burocrático no que se diz respeito a necessidade e qualidade de vida “saúde”. Onde o acompanhamento e histórico hospitalar se torna cada vez mais fraudulento e falho sob todo o sistema. A disponibilidade de um serviço ou até mesmo atendimento pronto socorro se mostra menos acessível para aqueles que necessitam de um sistema básico de saúde ou até mesmo que não possuem condições mínimas. A infraestrutura, tecnologia e educação e impostos obtidos obrigam instituições e profissionais da área de saúde encarecer cada vez mais seus serviços entre o cuidado mínimo dos indivíduos (pacientes). Grandes corporações desviam boa parte da verba inserida pelo governo para área de saúde, tornando assim o acesso cada vez mais difícil por conta de suas grandes taxas e impostos. Situações como essas são presenciada em todo o globo.
1.4 Relação paciente. O novo paradigma da saúde exige a necessidade de um atendimento eficaz e de baixo custo para que assim seja acessível para todos, trazendo um registro de informações seguras e inviolável para que os pacientes e médicos possam navegar em históricos de consultas podendo assim acompanhar seus tratamentos.
❍ Paciente : Você pode acessar seu perfil de saúde em qualquer lugar, desde histórico médico anterior a receitas exigidas. As informações serão armazenadas em uma rede blockchain não publica.
Ativo Você pode receber todos os benefícios fazendo parte da rede minerando, você pode comprar XXXX, você pode vender, trocar ou até mesmo doar nossa moeda.
1.5 Relação médico. O médico por sua vez terá um nível mais elevado, é ele quem tem o papel de trazer conforto ou até mesmo a solução de um problema trazido pelo paciente então é a partir da confirmação dele que o sistema fecha o registro, para que assim a consulta possa ser registrado no livro razão.
❏ Médico: Você pode visualizar o histórico completo do paciente desde que tenha a “chave” do mesmo ou a chave da consulta fornecida pela instituição. Seu médico pode criar uma chave consulta a chave consulta permite desde que você forneça a sua chave que o médico insira informações sobre seu prontuário uma única vez.
Ativo Você recebe pela consulta, você pode comprar XXXX, você pode vender, trocar ou até mesmo doar nossa moeda. Além de poder fazer parte da rede minerando.
1.6 Relação instituição As grandes vantagens em ser uma instituição adaptada ao sistema, e ter um controle total e 100% confiável de que suas transações entre médicos e pacientes estão sendo feitas de forma correta sem violação.
⛨ Instituições: Podem criar novas consultas, visualizar todas as fichas médicas, fichas dos pacientes e todas as consultas.
Ativo Você recebe pela consulta, você pode comprar XXXX, você pode vender, trocar ou até mesmo doar nossa moeda. Além de poder fazer parte da rede minerando.
2.Sobre o sistema.
Sistema de Saúde descentralizado. Gerenciamento de consultas pela vida toda. Prova segura de informações. Ativo p2p. Minerável. ⛏
Um sistema que permite vantagens a todos os usuários trazendo como benefício todas as informações mantidas sob tecnologia blockchain. Os usuários terão como benefício todas as suas informações em poucos cliques. Além de poder fazer parte da rede minerando as transações, reavendo seu prof-of-work (prova de trabalho) o qual poderá ser utilizado como pagamento em suas consultas ou compras de medicamentos.
Nós definimos um ativo(moeda) eletrônico como o pagamento de uma chave(consulta) eletrônica. A instituição ou médico gera chave que se confirmada o pagamento salva na rede um novo hash contendo as informações da consulta(chave). O médico por sua vez ao finalizar seu atendimento trazendo as informações como prontuário, receita médica ou até mesmo atestado confirma o hash da consulta que será validada pela chave inicial do agendamento fornecida pelo usuário (paciente). Pós sua vez ao concluir todo o ciclo criado pelo processo seguro se todas as etapas de comprovação forem aprovada, só então a rede receberá um novo arquivo a ser registrado no cadeia blockchain, gerando uma transação dentro de um bloco.
Figura 1 Diagrama de pontes
A chave da consulta é solicitada pelo usuário via plataforma a instituição fará o registro do agendamento em formato chave de consulta Hash trazendo as informações sobre valores data e hora em que houver encaixe com a agenda do médico as informações ficarão registradas no chave da consulta. Figura 2 Diagrama de ponte P2P
Nesse processo o usuário faz contato direto com o médico ou solicitado o qual também terá permissão para criação de chaves de agendamento.
Figura 3 sequência de passos
Todo processo inicia com uma solicitação de uma nova consulta HASH, seja ela feita pela instituição ou pelo próprio usuário.
Figura 4 sequência de passos. Nessa etapa a instituição solicita ao médico sua cave para ser inserido como na chave hash da consulta.
Figura 5 sequência de passos
A instituição então retorna ao cliente as informações referente a consulta com detalhes sobre valor e informações do médico.
Figura 6 sequência de passos
Nessa etapa o cliente realiza pagamento e confirma o primeiro passo.
Figura 7 sequência de passos
Após realizar pagamento o cliente/paciente deve ser atendido pelo médico o qual deverá inserir um arquivo PDF contendo as informações da consulta validando o último passo registrando o hash.
Figura 8 sequência de passos
Após confirmar as duas etapas principais o hash pode ser inserido e registrado no livro razão como uma transação válida o qual ficará gravada sem que haja alterações.
Figura 9 sequência de passos
Para consultar as informações registrada é necessário ter a chave de acesso de determinado bloco onde o hash foi inserido.
2.1 Sobre a plataforma A plataforma com uma interface limpa trará aos usuários todos os registos solicitados, sendo histórico do paciente, histórico de atendimento do médico, e histórico de transações e agendamentos das instituições.
❍ Paciente: Permite visualizar seu histórico de consultas, abrir seus agendamentos futuros ou até mesmo agendar uma nova consulta.
❏ Médico: Permite visualizar todo histórico dos pacientes, desde que tenha a chave do paciente ou a chave da consulta.
⛨ Instituições: Permite visualizar todo o histórico dos paciente e dos médicos cadastrados em sua instituição.
3.0 Implementação sistema
A implementação do sistema depende de uma rede blockchain em andamento para que ao se inscrever na nossa plataforma o sistema gere as chaves e suas permissões.
❍ Paciente: Public key - Private key ex: 18pJYCmJwpNqmwjJXXH4SJiJndPoeYTnX4 / 156jkr5ALgiMRgjKq8tBogc1BRTnR3UkqQ
❏ Médico: Public key - Private key ex: 1FyP85EtujLnBu3knn7C7V5zk8viwcupmx / 3QKsH9bddUoi5CeAwkyFcPiCfJ5hbeWRmL
⛨ Instituições: Public key - Private key ex: 3CELAf6AiZ6TLeJ1ccxtxKU9q4ELbYLHvQ / 3JQ9sabS2UNS91qzDLYvuFmUUyJFarJHws
A. Análise das Limitações do Sistema Blockchain Esses sistemas têm limitações em que a máquina virtual não tem inspeção direta além da internet, exceto através do uso de serviços de oráculos. Adicionalmente, as limitações de armazenamento da blockchain são aplicadas pelo custo de gás para armazenar e pelo custo de gás para acessar estes dados. A partir disso, o tempo do bloco estabelece um limite mínimo para solicitações de modificação do estado de pelo menos quinze segundos. A limitação da blockchain para a hospedar informação privada pode ser superada através do obscurecimento dos dados, como a criptografia, mas no caso da chave de descriptografia já ter sido vazada, não há maneira de remover os próprios dados confidenciais da blockchain.
B. Objetivos de implementação para usabilidade e segurança Os principais objetivos de qualquer sistema seguro podem ser resumidos como os objetivos de confidencialidade, integridade, disponibilidade, responsabilidade e garantia de identidade/informação. Para acomodar esses objetivos, um invasor e usuário devem ser definidos. Cada um desses papéis exige certos reconhecimentos de capacidade. Do ponto de vista do usuário, o sistema precisa ser suficientemente transparente para que nenhum conhecimento avançado seja necessário. Além disso, devido à incapacidade do usuário normal de compreender as considerações complexas de segurança cibernética, o processo precisa ser resistente às ações do usuário.
C. Definição de Hardware e Implementação da Rede Para acomodar os objetivos de projeto acima mencionados, a implementação do sistema selecionado requer vários sistemas independentes. Cada sistema subdivide a autoridade, assegura que somente as entidades autorizadas possam interagir de forma aprovada e oferece um mecanismo para aumentar a segurança e manter a disponibilidade. Este sistema também foi concebido de tal modo que o escalonamento pode ser facilmente realizado através da adição de esquemas de chamada hierárquicos. Estes sistemas são completamente descritos em detalhe abaixo. A entidade que enfrenta o público é um Servidor de Chamada de Procedimento Remoto (Remote Procedure Call - RPC) que atua como uma interface para uma implementação privada da Blockchain da Ethereum (permissão blockchain). Esta rede de nós da blockchain, só está autorizada a interagir com os outros nós da blockchain, uma entidade de chave autoral, uma instalação de armazenamento compatível com a CP e o Servidor de RPC. A entidade de criação da chave é o recurso que gera pares de chaves públicas/privadas para uso na blockchain. A instalação do armazenamento compatível com a CP hospeda os dados reais que constituem informações eletrônicas privadas de saúde. Quando uma solicitação de dados ocorre, o sistema compatível com a CP pode ser autorizado a falar com o agente de encaminhamento, que re-roteia os dados de volta para o servidor de RPC. Alternativamente, ele pode ser estruturado de modo que o armazenamento da CP fale diretamente com o servidor de RPC. Cada implementação tem benefícios que devem ser considerados antes da seleção final. Em quaisquer casos, a instalação de armazenamento da CP descriptografa as porções relevantes da base de dados após a manuseio da solicitação. Esta informação codificada é então recodificada utilizando a chave pública da parte solicitante para a transmissão. Esta chave pública é também a chave pública do contrato que atua como a interface de controle da blockchain para os dados da. O que se segue é um diagrama da topologia da rede.
E. Definição da Implementação do Software Além do isolamento físico de sistemas na implementação de hardware e rede, o controle de acesso do software facilita a integridade dos dados e a verificação da autorização para entidades solicitantes. O sistema do software, a partir da perspectiva do controle de acesso e da criptografia de dados, é descrito a seguir:
Figura 3: Topografia da rede blockchain
O banco de dados compatível com a CP aceitará apenas conexões de entrada do expedidor da CP. Isso garante que o fluxo de tráfego seja isolado para caminhos conhecidos controlados. O expedidor da CP agirá apenas para encaminhar uma solicitação para a instalação de armazenamento da CP enquanto uma transação válida ocorreu na blockchain e essa transação resultou na emissão de um evento solicitante. Este evento solicitante precisa conter a chave pública do solicitante e os campos de dados solicitados. Finalmente, o servidor de RPC usa uma Interface de Programa de Aplicativo (API) controlada por acesso, de modo que somente usuários conhecidos possam interagir com o servidor. Para entender a hierarquia de chamadas do sistema, a estrutura do contrato para facilitar o controle do acesso deve ser abordada antes. Cada usuário no sistema faz um mapa para um endereço privado na blockchain privada. Todos os endereços privados só estão autorizados a falar directamente com um contrato na blockchain. Este contrato é o contrato de classe do indivíduo. Instituições, médicos da instituição e clientes são objetos de nível de classe.
3.1 Permissões de acesso. Esses objetos de nível de classe são interfaces com permissão. O Contrato de Instituição tem uma lista de todos os clientes que concederam privilégios de visualização à instituição e cada contrato de cliente tem uma lista de todas as instituições às quais concedeu permissão. O contrato da instituição possui funções que facilitam a revogação de permissões para a instituição, a partir do usuário. O contrato institucional não pode alterar esta lista, impedindo assim o acesso não autorizado a registros individuais. Além disso, o Contrato de Instituição possui uma lista de empregados autorizados que é totalmente capaz de manter. Este esquema de permissão idealmente deveria funcionar de modo que a revogação automática de uma permissão seja realizada em intervalos semi-regulares para evitar que uma instituição inadvertidamente preserve os direitos de acesso de ex-funcionários. Dentro deste sistema, todas as partes externas interagem através da submissão de transações assinadas que codificam a chamada solicitante. Essas transações são enviadas através do servidor de RPC após a validação do usuário. O servidor de RPC envia essas solicitações para o servidor de agregação de dados que, em seguida, encaminha essas solicitações para os mineiros com base em um mecanismo de compartilhamento de carga. Os mineiros, em seguida, processar o pedido, submetendo a transação em nome do autor da chamada para o contrato de controle da parte respectiva. Este contrato contém as permissões dos dados que a entidade está autorizada a acessar internamente no contrato. Este contrato é a única entidade que aceitará uma transação de um pedido externo. Deste modo, é estabelecido um mecanismo para controlar completamente as operações de chamada na blockchain. Para qualquer transação, é criado um registro imutável do autor da chamada. Isso garante que todas as tentativas de acesso a informações sejam registradas. Os dados reais armazenados dentro do contrato de usuário é um sistema de indicadores de hash que quando resolvido pelo servidor de armazenamento da CP resultam no retorno dos dados apropriados. Essas informações são borbulhadas até o remetente da CP pela execução de uma transação de solicitação válida. O mecanismo que facilita essa comunicação é indireto e se manifesta através do sistema de mensagens da blockchain. Devido à limitação de que o solicitante só pode consultar o banco de dados por uma transação válida, e o usuário não pode alterar diretamente suas próprias informações, controle de acesso é justificado. Do ponto de vista das instituições, os mecanismos são semelhantes, exceto o contrato de instituição que hospeda uma lista de usuários de quem pode solicitar dados e uma lista de usuários que podem interagir com esta instituição como funcionários. Quando uma transação de solicitação se origina no contrato de um funcionário da instituição, o contrato de controle chama o contrato da instituição, que chama o contrato do usuário para solicitar os indicadores de dados que resolvem o ePHI. Enquanto a instituição estiver na lista de instituições aprovadas para o usuário, o contrato retornará os indicadores de hash apropriados. Estes indicadores são então publicados como uma mensagem de evento que novamente borbulha até a instalação de armazenamento da CP. Para maior clareza, o processo completo de uma única solicitação é o seguinte: A parte externa solicita dados do serviço chamando o servidor de RPC com uma transação criptograficamente assinada para a submissão para a blockchain. O servidor de RPC verifica a identidade da parte externa através da assinatura de uma solicitação de login. Enquanto a assinatura corresponder a uma entrada no banco de dados de chaves públicas autorizadas, o servidor de RPC aceita a solicitação e envia a solicitação a Máquina de Agregação de Dados (Data Aggregate Machine). A Máquina de Agregação de Dados então submete os pedidos aos verificadores privados da blockchain. Os verificadores recebem o pedido como uma chamada de uma conta da blockchain contra um contrato de destino. Os verificadores executam essa chamada e, no caso de a solicitação ser uma ação permitida, a transação é inserida no bloco seguinte. Esta transação também provoca a emissão de uma mensagem de evento na blockchain. Essa mensagem de evento é observada pelo expedidor da CP, que atua para criar uma solicitação criptografada contra o armazenamento da CP com base nos hashes da mensagem de evento. Essa mensagem também contém a chave pública do solicitante. O sistema de banco de dados compatível com a CP observa esse pedido e transmite uma cópia criptografada das informações para o servidor de CP usando a chave pública do solicitante. O servidor de RPC retorna essas informações para a parte solicitante remapeando o IP solicitante para a chave pública na mensagem. O servidor de CP transmite essa mensagem sem nunca ter visto os dados subjacentes. Esses dados são imediatamente destruídos pelo servidor de RPC, garantindo assim que o servidor CP atue como um canal que não precisa ser compatível com a CP. O mecanismo para publicar os dados é novamente de natureza semelhante, porém os dados a serem enviados são criptografados com a chave pública da instalação de armazenamento da CP. As outras operações são idênticas, exceto os dados que estão sendo postados que borbulham através do sistema de mensagem de evento. Assim, devido ao uso de funções de hashing de colisão baixa e de nonces com carimbos de data/hora, os dados podem ser armazenados com o contrato sendo capaz de computar o endereço em que os dados submetidos estão localizados dentro da instalação de armazenamento da CP. Finalmente, a distribuição de chaves privadas para entidades deve ser tratada. Isto pode ser facilitado através de meios ópticos para os utilizadores de smartphones. Isto é análogo ao uso de códigos QR como endereços para endereços na Ethereum. Meios alternativos também podem ser estabelecidos usando aplicativos em computadores de mesa e dispositivos tablet/smartphone. A perda de uma chave não é um evento catastrófico, devido à capacidade de remover administrativamente o controle do acesso de um contrato de controle de uma chave e conceder outra.
3.3 Interoperabilidade Os sistemas de BC são baseados em uma arquitetura de validação de credenciais isolada na qual os dados das instituições serão separados em cada um dos sistemas. No entanto, o acesso das informações da principal organização do Provedor às outras organizações é apenas via capacidade limitada em instâncias casos como Ler, Propor, Enviar ou Notificar. Além disso, o Paciente tem muito pouca interação ou envolvimento nessa troca de informações além de visualizar seu histórico. Qualquer erro relacionado com a comunicação incorreta ou errada é muito difícil de corrigir. Uma vez que uma blockchain e seus contratos inteligentes são configurados, os parâmetros tornam-se absolutos. O paciente torna-se o principal intermediário no envio e recebimento de informações de saúde negando a necessidade de atualizações freqüentes e solução de problemas de qualquer software. Como os registros da blockchain também são imutáveis e armazenados por todos os usuários participantes, as contingências de recuperação são desnecessárias. Além disso, a estrutura de informação transparente da blockchain poderia abolir muitos pontos de integração de troca de dados e atividades de relatório demoradas.
3.4 Processo e Escalabilidade Os usuários estão no controle de todas as suas informações e transferências, o que garante dados de alta qualidade, completos, consistentes, pontuais, precisos e amplamente disponíveis, tornando-os duráveis e confiáveis. Devido à base de dados descentralizada, a blockchain não tem um ponto central de falha e é mais capaz de suportar ataques maliciosos. Em qualquer rede de cuidados de saúde é necessário garantir que os participantes que estão trabalhando em conjunto podem depender uns dos outros para fornecer os serviços necessários que se espera deles. Para isso, deve haver um meio de assegurar a prestação de contas de tarefas e serviços esperados sejam entregues em tempo hábil e também a responsabilidade associada caso não forem entregues em tempo hábil ao nível de qualidade esperado. Assim, qualquer infra-estrutura de cuidados de saúde tem que ter a competência de perfeitamente ser capaz de monitorar as informações necessárias para permitir que o principal provedor de cuidados avalie a sua rede de cuidados. Além disso, à medida que a rede de cuidados de saúde cresce e essa interação entre as redes de provedores de cuidados aumenta a infraestrutura dos cuidados de saúde deve ser capaz de abordar esta escala de forma eficaz. O aspecto chave para a construção de um sistema de Gerenciamento de Cuidados 12 altamente escalável e distribuído é um quadro arquitetônico peer-to-peer. Essa estrutura já foi usada em vários segmentos da indústria como mídia, esportes, mercado imobiliário, cadeia de suprimentos e outros, a blockchain pode ser facilmente um conector de software complementar para frameworks centralizados existentes. Isto nos levou a explorar a utilização do framework da blockchain para a sua aplicabilidade para ajudar a permitir uma estrutura peer-to-peer para os cuidados de saúde. A Blockchain tem a promessa de validar duas ou mais entidades envolvidas em uma "transação de saúde". Isso fornece dois atributos-chave em comparação com um modelo de autenticação centralizada. A primeira é que as partes interessadas podem se envolver em um "nível de transação" de "relação de confiança". A segunda é que a exposição da obrigação em tal relação é limitada apenas ao envolvimento de "nível de transação". Isso é muito útil, pois limita o acesso de informações e responsabilidades entre as partes envolvidas e, ao mesmo tempo, permite que uma parte entre em uma relação de transação com um número de outros provedores com base em suas capacidades específicas e tipo de atendimento a ser entregue ao paciente. Isto é significativamente melhor do que os sistemas centralizados convencionais que têm a necessidade de limitar o número de provedores para uma ampla gama de necessidades de pacientes devido ao esforço necessário para gerenciar o acesso e as obrigações.
3.5 Troca de Informação sobre Saúde e Tokens Para o Brasil se afastem com sucesso do modelo de taxa por serviços burocráticos para o atual modelo baseado em valores, tem que haver uma infraestrutura de TI de saúde que permita às organizações vincular qualidade, valor e eficácia de intervenções médicas através de um modelo de remuneração respeitável. A compensação irá se basear na eficácia da rede dos provedores de serviços em conjunto para garantir a melhoria da qualidade dos cuidados e bem-estar e, ao mesmo tempo, reduzir os custos de cuidados associados. Para incentivar verdadeiramente os diferentes participantes na rede a criar proativamente melhores regimes de assistência, uma compensação baseada no mérito de economias compartilhadas (reembolsos) entra em vigor. A fim de alocar efetivamente uma parte proporcional ao provedor na rede que mais contribuiu para a economia global, um monitoramento claro de sua contribuição é mensuravelmente executado por contratos inteligentes na rede da blockchain. Outro impacto-chave do novo paradigma de saúde é o modelo de compensação onde os provedores são elegíveis para receber compensação adicional além do cuidado prestado. Esta compensação é o resultado de economias que são geradas com base na forma de quanto os provedores gerenciam os resultados dos cuidados do paciente (incentivos). Qualquer economia gerada através de uma gestão eficiente do cuidado do paciente pode ser mantida pelos provedores e seus parceiros de rede como parte do aspecto de economia compartilhada do novo paradigma de saúde.
Nossa proposta dá a capacidade dos pagadores de transferir tokens como incentivos para os provedores que alcançam essas métricas de qualidade. A capacidade de acompanhar e gerenciar contratos inteligentes em que os benefícios podem ser resgatados com facilidade, fornecendo a qualidade necessária para provedores e pacientes participarem ativamente de uma colaboração recíproca. Contrariamente, se um ou mais participantes falharem, penalidades apropriadas por meio de obrigações também podem ser cobradas com a mesma facilidade. Esta aproximação da qualidade/bem estar fornecerá o impulso necessário que é preciso para deslocar a indústria de cuidados médicos de uma mentalidade da gerência da doença a uma mentalidade de estilo de vida bem-estar. Daí em diante, tokens emitidas pela XXXX (XXX), vão ser o token nativo da plataforma da XXXXX. Em troca de tokens XXX, os usuários serão capazes de usar a rede para alugar espaço de armazenamento de informações de saúde, e para executar pagamentos e transações nos contratos inteligentes de saúde. Acreditamos firmemente que usar um token seja o melhor sistema de pagamento para suportar esta infra-estrutura no futuro próximo. O futuro é um ecossistema vibrante de muitos tokens, para os quais a saúde precisará de um sistema de pagamento em ciclo fechado. O resultado será um ciclo de feedback positivo do círculo de gerenciamento de cuidado eficiente com diminuições significativas em bilhões de dólares atualmente atribuídos à fraude de pagamento de saúde. O sistema também incentiva as grandes organizações com amplo armazenamento de servidores a trocar tokens com organizações de saúde de pequeno e médio porte que precisam de acesso direto à rede de saúde da blockchain sem a implementação direta de um nó. No entanto, as novas políticas de saúde fornecem o potencial para incentivar os provedores a trabalharem juntos para melhorar as vias de atendimento, as atuais arquiteturas de EHR ficam aquém desta habilidade, assim, a simples concessão ou recebimento de tokens facilita esse processo. Portanto, o valor dos tokens está vinculado ao volume de transações executadas na rede. À medida que a rede XXXXX aumentar consistentemente as transações de tokens, a demanda por token aumenta, resultando em aumento de valor.
Distribuição
Referências:
http://www.businessinsider.com/ripple-progresses-blockchain-tech-high-profile-partners-2017-7
http://joseguilhermelopes.com.bblockchain-e-a-ciencia-de-dados/
https://www.forbes.com/sites/danmunro/2015/12/31/data-breaches-in-healthcare-total-over-112-million-records-in-2015/#6fdc12237b07
https://www.ventureradar.com/
https://www.chainalysis.com/
https://www.bloq.com/
submitted by bt22coin to u/bt22coin [link] [comments]


2017.03.30 23:22 RA2lover Smartphone na faixa de 1~1.5k?

Tenho um LG E621 E612 cujo display falhou após uns 5 anos de uso, e como obviamente não vale a pena consertá-lo, decidi comprar outro.
Estou procurando essencialmente um celular que consiga durar o máximo possível antes de ser substituído. Dadas minhas experiências passadas com limitações de suporte a aplicativos causadas pela defasagem do sistema operacional, considero suporte a pelo menos Android 7.0 algo imprescindível(preferencialmente sem alterações da fabricante, ou rooteabilidade caso hajam). Após isso, a segunda prioridade é em performance de hardware.
Um dos modelos que eu considerei era o Nexus 5X, mas notei a existência de relatos dele se brickar após cerca de um ano de uso por problemas causados por thermal cycling.
submitted by RA2lover to brasil [link] [comments]


2016.11.09 19:07 meganinj4 Podem me sugerir celulares bons, com preço acessível e que tenha suporte a Acelerômetro, Proximidade e Giroscópio?

Meu celular morreu, mas a boa noticia é que tenho algumas condições pra comprar um modelo novo, porem queria um modelo que fosse bom e com um preço mais em conta, e que tivesse Acelerômetro, Proximidade e Giroscópio pra eu poder usar os novos aplicativos que tão saindo com mais facilidade, então que modelos vocês sugerem?
submitted by meganinj4 to brasil [link] [comments]


2016.06.26 16:31 math_student123 Comprar um notebook agora ou esperar mais tempo?

[http://www.metrojornal.com.bnacional/economia/preco-de-smartphone-e-notebook-recua-com-volta-da-lei-do-bem-290559] (notícia sobre os preços de aparelhos eletrônicos)
Atualmente estou na faculdade e pretendo começar a programar algum aplicativo para android usando app studio. No entanto acho que meu pc não vai aguentar, ele já tem 6 anos de idade. Estou em dúvida se eu compro agora, caso for comprar agora qual modelo me recomendam para programar? Obrigado =D
submitted by math_student123 to brasil [link] [comments]


2014.04.09 17:49 allex2501 Bitcoin é alternativa viável a moeda estatal, avalia economista no RS

Entretanto, volatilidade da moeda virtual ainda é risco, diz especialista. No Rio Grande do Sul, dois locais aceitam pagamentos com bitcoin.
Ainda que não seja uma moeda física, o bitcoin, a moeda digital que possibilita infinitas transferências via internet, aos poucos ganha mais adeptos e conquista mais curiosos. A moeda, que só existe no ambiente virtual, foi criada há cerca de cinco anos e circula por meio de transações entre "carteiras" que existem nos computadores e smartphones dos usuários. Para especialistas, o bitcoin pode não durar, mas seu modelo deve permanecer. “Acredito que é correto dizer que o bitcoin é a primeira alternativa viável a moeda estatal. Elas vão coexistir por algum tempo. Dependendo do país, pode ter mais preponderância que em outros. O bitcoin, ou outra criptomoeda melhor, vai deixar sua marca no nosso sistema financeiro, sem dúvida alguma”, diz ao G1, o economista e escritor do livro "Bitcoin – A moeda na Era Digital", Fernando Ulrich. A obra foi lançada durante a 27ª edição do Fórum da Liberdade, em Porto Alegre.
A adoção como meio de pagamento já ocorre no Brasil por 54 estabelecimentos comerciais, de acordo com o Coin Map – serviço que reúne lugares que se dispõem a receber pagamentos dessa forma. No Rio Grande do Sul, são dois locais: uma agência de publicidade em Porto Alegre e um escritório de advocacia e consultoria em Santo Ângelo. No total, são cerca de 3,9 mil em todo o mundo.
O bitcoin funciona de maneira simples: a pessoa baixa o software, cria uma "carteira virtual" e passa a fazer parte da rede que gerencia as transações. O passo seguinte é comprar a moeda. Todo o dinheiro fica guardado no software do computador ou ainda armazenado no aplicativo do smartphone.
“A carteira virtual é o equivalente à agência e conta bancária. Mas há empresas que oferecem essa possibilidade online, em que o usuário acessa um site para verificar sua carteira de bitcoins. Ou ainda baixar um aplicativo no seu smartphone”, detalha Ulrich.
O bitcoin não tem uma central de gerenciamento, diferente das moedas como o real, que é gerenciada pelo Banco Central. “No bitcoin, a tarefa de validação e autenticidade ocorre de forma descentralizada. Qualquer usuário pode fazer isso, de qualquer lugar do mundo. A rede, em si, é muito segura. É um sistema aberto, todas as transações são públicas”, defende o economista. Mas para garantir a segurança, o bitcoin utiliza um complexo esquema matemático de criptografia – familiar para quem entende de computação.
Atualmente, transferir bitcoins não custa nada. Tal cenário torna a moeda atrativa para quem precisa enviar dinheiro de um país para outro, processo que cobra taxas bancárias e de câmbio elevadas. “Para transacionar internacionalmente, não tem fronteiras. É uma quebra de paradigma. E não há limites, posso enviar centavos ou milhões. Mesmo pagando um certo custo a uma casa de câmbio para converter em dólares no exterior, por exemplo, vale mais a pena do que pagar taxas pelo sistema bancário convencional”, justifica. A adesão ao uso do bitcoin é mais comum em países desenvolvidos da Europa, como Alemanha, além dos Estados Unidos e Canadá, onde cada vez mais empresas aceitam a moeda virtual em troca de seus produtos e serviços. “Em países emergentes, está se popularizando. O Brasil ainda está muito atrás, mas é compreensível, já que é uma tecnologia inovadora”, avalia Ulrich. O especialista aponta três itens como vantagens para utilizar a moeda virtual. “É rápido, barato e seguro. A transação ocorre de forma instantânea”, pondera. Ainda que o bitcoin possa estar distante da realidade de muitos os brasileiros, Ulrich acredita que esse cenário deva mudar nos próximos anos.
“Acho que a tecnologia vai continuar se difundindo no Brasil. As pessoas podem não ter pleno acesso à internet ainda, mas hoje existem mais celulares que pessoas no país. Quase todo mundo tem um aparelho celular, e logo vai ser um smartphone. Basta um smartphone e você pode ter bitcoin”, crê. “É muito possível que uma pessoa no agreste brasileiro não tenha uma conta bancária, mas pode ter um celular e ter uma conta de bitcoin”, arrisca.
Volatilidade da moeda virtual é risco
Apesar das vantagens, a volatilidade ainda é um dos riscos para quem usa o bitcoin. Os governos da China e da Rússia proibiram negociações com moeda. “Isso [volatilidade] ainda é um problema, por ser um sistema que ainda está começando, com volume e liquidez muito baixos. Aconselho a quem me pergunta, por exemplo, a não investir algum patrimônio relevante em bitcoin, por exemplo. Mas acho que a tendência no futuro é ele [bitcoin] valer mais, porque tem muitas vantagens”, ressalta.
Próximo ao Brasil, os argentinos são os representantes da América Latina no uso de bitcoin, mas de forma diferente: não para adquirir produtos e serviços de algumas empresas, mas para aplicar em uma espécie de “poupança virtual”. “A gente observa que muita gente está usando o bitcoin como reserva de valor. É algo como uma proteção contra o peso argentino, que está desvalorizando bruscamente. O bitcoin acaba sendo um refúgio e proteção contra a moeda dos argentinos. Nos países desenvolvidos essa prática não é tão clara e nem tão necessária”, argumenta.
O valor do bitcoin é variável, baseado na cotação de todos os tipos de moeda. Conforme Ulrich, todos os países tem ao menos uma casa de câmbio que facilita a troca e conversão de bitcoins. No Brasil, 1 bitcoin hoje está cotado em cerca de R$ 1.150. “É importante salientar que você não precisa comprar 1 bitcoin. Pode ser 0,01 bitcoin, por exemplo. Como se fossem centavos”, sustenta.
submitted by allex2501 to BrasilBitcoin [link] [comments]